Cidadeverde.com
Geral

Operação do Gaeco cumpre 10 mandados em empresa e casa de ex-prefeito; 2 presos

Imprimir

Foto: Ascom/MPE

Atualizada às 11h

Duas pessoas foram presas em flagrante durante operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) deflagrada na manhã desta terça-feira (12).

Estão sendo cumpridos dez mandados de busca e apreensão nas cidades de Manoel Emídio, Floriano e Barão do Grajau (MA). Os alvos, além do ex-prefeito José Medeiros da Silva, são servidores públicos do município de Manoel Emídio e empresas investigadas por participação no esquema criminoso. A denúncia é relacionada a fraude em licitação de escolas.

Em Floriano, o delegado Bruno Ursulino informou que foram presos o empresário Marcelo Waquim Avelino, proprietário de construtora e posto de combustíveis e seu caseiro por posse ilegal de armas. Na residência do empresário foi encontrada uma arma calibre 38, munições,  e na fazenda dele um espingarda e animais silvestres. Os dois pagaram fianças e foram soltos. 

A operação investiga lavagem de dinheiro, fraude em licitação, emissão de notas fiscais frias, pagamento de notas em duplicidade e não execução de obras.

A operação está sendo comandada pela promotora Débora Jeane Aragão, coordenadora do Gaeco

Segundo as investigações, as obras foram pagas e não realizadas no município de Manoel Emídio.

Atualizada às 8h

O ex-prefeito de Manoel Emídio, José Medeiros da Silva, servidores públicos municipais da cidade e empresas  estão na mira da operação Canteiro de Obras deflagrada nesta terça-feira  (12) pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Estado do Piauí (MP-PI).

De acordo com a denúncia, o ex-prefeito teria contratado uma empresa para realização de reformas em várias escolas do município, contudo o serviço não teria sido executado. Foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão nas cidades de Manoel Emídio (PI), Floriano (PI) e Barão do Grajau (MA). 

Os suspeitos também são investigados por fraudes à licitação, desvio de recursos públicos, lavagem de dinheiro, associação criminosa e crimes contra a administração pública. 

Participaram da operação as polícias Civil e Militar e o GAECO (MA).

O delegado de Canto do Buriti, Yan Brayner, informou que foram cumpridos quatro mandados de buscas e apreensão na residência e no sítio do ex-prefeito José Medeiros, além de uma empresa e na casa de um empresário. 

"Foram apreendidos computadores, aparelhos celulares e documentos. Não teve nenhuma prisão", informou o delegado. 

 

Aguarde mais informações

 

Graciane Sousa e Yala Sena
[email protected]

Imprimir