Cidadeverde.com
Geral

ADIP realiza ação pelo Dia Mundial de Combate ao Diabetes

Imprimir

Foto: divulgação/ADIP

Uma morte a cada 10 segundos, um diagnóstico a cada cinco segundos. Essa estatística assustadora é relacionada ao diabetes. Com o objetivo de socializar informações à população sobre o diabetes, cuidados, bem como potencializar ações de educação, prevenção, conhecimento, busca por políticas públicas que estimulem o autocuidado e a adesão ao tratamento, a Associação dos Diabéticos do Piauí (ADIP) realiza nesta quinta-feira (14), uma ação especial em alusão ao Dia Mundial de Combate ao Diabetes.

A ação acontecerá no Teresina Shopping, das 16h às 20h, onde serão prestados os seguintes serviços: avaliação antropométrica, avaliação e orientação nutricional; orientações médicas, aferição de pressão arterial; aferição de glicemia capilar; avaliação do pé diabético; escore de risco, bem como estará fazendo o cadastro de pessoas interessadas em se associarem à instituição.

Segundo Jeane Melo, presidente da Associação dos Diabéticos do Piauí (ADIP), metade da população diabética não sabe que tem a doença e só a metade que tem conhecimento faz o tratamento, daí a importância de realizar ações voltadas para a conscientização e informação da população sobre a doença.

“O mês de novembro, considerado Novembro Azul Diabetes, é uma oportunidade de nos dirigirmos para a sociedade, estimulando hábitos saudáveis às pessoas com diabetes, capacitando-as para o uma qualidade de vida melhor. O trabalho da ADIP busca fazer com que a boa informação circule, pois sabemos que o diabetes tipo 2 é o prevalente e que o diagnóstico está  muito associado ao estilo de vida, então é momento que a gente tem para conscientizar as pessoas, falar de obesidade, de sedentarismo, apresentar o grupo de risco, apresentar sintomas para alertar a comunidade e oferecer alguns serviços”, afirma.

Jeane acrescenta que o mês Azul é um período de trabalhar com alegria, mas ao mesmo tempo, com muita apreensão.” Estamos lidando com vidas, o diabetes afeta muitas famílias, é uma morte a cada 10 segundos, um diagnóstico a cada cinco segundos e sabemos que a missão é grande e é preciso trabalhar cada vez mais. Precisamos conscientizar as famílias e profissionais da saúde, contagiando-os para que possam ter um olhar especial para os portadores desta condição, e claro, os gestores da saúde de todas as instâncias, para que tenham atuações mais humanas e econômicas, já que, ao cuidar da pessoa com diabetes, é possível evitar complicações graves e complexas, como a cegueira, amputação de membros, insuficiência renal crônica, doenças cardiovasculares, neuropatias e outras”, explica.

A ação de quinta, no Dia Mundial de Combate ao Diabetes, é uma realização da Associação dos Diabéticos do Piauí, Sociedade de Endocrinologia e Metabolismo do Piauí, Sociedade Brasileira de Cardiologia Piauí, Sociedade Brasileira de Diabetes e Liga de Endocrinologia e Metabologia da Universidade Federal do Piauí.

 

Da Redação
[email protected] 

Imprimir