Cidadeverde.com
Política

Policiais que querem se candidatar têm até abril para deixarem funções, diz comandante

Imprimir

Policiais militares que pretendem se candidatar nas Eleições municipais de 2020 devem se programar para deixar as atividades da corporação até o mês de abril. Em entrevista ao Jornal do Piauí nesta terça-feira (21), o comandante da PM, coronel Lindomar Castilho, falou sobre a possibilidade de retorno de policiais da reserva e sobre o processo eleitoral envolvendo agentes de segurança pública.

“Eles (policiais militares) têm um prazo, salvo engano, até mês abril para saírem das funções e para se filiar mais adiante”, destacou Castilho. Segundo o comandante, a PM ainda não tem nenhum dado oficial de quantos policiais deverão se afastar das atividades por conta de envolvimento direto com candidaturas políticas.

“No Brasil como um todo os militares acordaram para essa necessidade de ocupar as cadeiras do Parlamento”, afirmou o comandante.

Retorno de militares reservas

De acordo com lei sancionada no início dos mês de janeiro pelo governador Wellington Dias, há a possibilidade da Polícia Militar fazer a convocação de militares da reserva para trabalharem na guarda de prédios públicos da capital. 

O retorno voluntário prevê gratificação. O comandante da PM garante que a medida não trará ônus ao poder público. "Isso não vai onerar mais ainda os cofres públicos do Estado, do Poder Executivo, porque o próprio gestor daquele poder poderá dar essa gratificação de retorno”.

Além de ser da reserva, o policial deverá ter menos de 65 anos e não poderá ocupar cargo ou emprego público.

Valmir Macêdo (Com informações do Jornal do Piauí)
[email protected]

Imprimir