Cidadeverde.com
Geral

Abertura de inscrições do Sisu tem lentidão e falhas

Imprimir

Foto: Pablo Cavalcante / Cidade Verde

As inscrições no Sisu (Sistema de Seleção Unificada) foram abertas nesta terça-feira (21) com lentidão e falhas. No início da noite desta terça, a pasta confirmou que o sistema passou por instabilidade ao longo do dia e afirmou que a situação havia sido normalizada. (Clique aqui para acessar o site do Sisu)

O sistema concentra as vagas de instituições públicas de ensino superior oferecidas a participantes do Enem. Neste semestre, 237.128 vagas estão disponíveis em 128 instituições de todo o país. O governo Bolsonaro manteve a abertura das inscrições para esta terça apesar da divulgação de notas com erros ter ocorrida na sexta-feira. O MEC informou que o problema atingiu 5.974 participantes e as notas foram corrigidas na segunda-feira (20).

Participantes relatam nas redes sociais que o sistema está lento. Em alguns casos, o site mostra mensagem indicando que o prazo foi encerrado. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou em vídeo publicado na manhã de terça nas redes sociais que o site rodava normalmente, o que foi prontamente questionado por participantes.

Às 19h, o ministro fez nova publicação, assumindo que houve uma instabilidade no sistema ao longo do dia. De acordo com ele, "houve uma demanda muito acima do que era prevista". O Sisu recebeu, até esse horário, 474.580 inscritos, de acordo com o ministro. O número de inscritos no primeiro dia de inscrições do Sisu em 2019 havia sido de 166 mil.

O MEC estreou um novo site do Sisu neste ano. O ministro não explicou por que, além da lentidão, candidatos receberam mensagens que indicavam o fim do prazo. Cerca de 3,9 milhões de pessoas participaram do Enem 2019. As inscrições no Sisu vão até domingo (26) -o prazo foi ampliado em dois dias pelo governo por causa dos problemas com as notas.

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) afirma que as notas de todos os participantes foram revistas entre sexta e segunda. Dessa forma, o órgão diz garantir a validade dos desempenhos.

Milhares de participantes do Enem reclamaram de possível erro em seus desempenhos. O Inep recebeu 172 mil queixas, mas a análise do órgão indicou erros nas notas de 5.974 candidatos.

Fonte: FolhaPress

Imprimir