Cidadeverde.com
Esporte

Em meio a protestos, Inter empata com 'La U' em estreia na Libertadores

Imprimir

O Internacional ficou no empate em 0 a 0 com a Universidad de Chile nesta terça-feira (4), no estádio Nacional de Santiago, na capital chilena, em jogo de ida da segunda fase preliminar da Copa Libertadores. A volta está marcada para a próxima terça (11), no Beira-Rio.

Foto - Ricardo Duarte - Internacional

A equipe colorada chegou a ficar com um jogador a mais por aproximadamente 20 minutos -Montillo foi expulso após cometer falta violenta quando já tinha o amarelo, na metade da etapa final. Em vantagem numérica, o técnico Eduardo Coudet empilhou jogadores ofensivos, que pressionaram, mas o gol não saiu.

Em Porto Alegre, quem vencer estará classificado para enfrentar o vencedor do duelo entre Macará (EQU) e Tolima (COL) na última eliminatória antes da fase de grupos. Em caso de empate sem gols, a decisão será nos pênaltis. Qualquer empate com gols levará os chilenos adiante em razão do saldo qualificado.

A partida em Santiago foi marcada por intensos protestos da torcida da "La U" contra o presidente do país, Sebastian Piñera.

A insatisfação com o governo local, comum aos atos que ocorrem no Chile desde outubro do ano passado, chegou ao futebol no último dia 28, quando um torcedor do Colo-Colo foi morto ao ser atropelado por um carro da polícia próximo ao estádio Monumental.

Sob uma nova onda de protestos, até o domingo (2), governo e polícia afirmaram ter ocorrido 20 ataques a delegacias na capital. Três pessoas morreram nos confrontos e dezenas foram presas. A situação fez, inclusive, a partida desta terça ser adiantada, para que terminasse durante o dia.

Enquanto o jogo contra o Inter se desenrolava, torcedores da Universidad de Chile entraram em confronto com a polícia, arremessando pedras e cadeiras. Parte da torcida chegou a atear fogo na arquibancada, alimentando as chamas com lixo. Houve ainda invasão à pista atlética do estádio e confronto do lado de fora.

A transmissão da partida, com imagens geradas a partir de Santiago, não mostrou sequer um desses incidentes. O jogo chegou a ficar parado por quase três minutos, mas o árbitro Facundo Tello, da Argentina, determinou que prosseguisse, sob reclamação de D'Alessandro.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir