Cidadeverde.com
Geral

Com doações no limite, Hemopi faz campanha para garantir estoque no Carnaval

Imprimir

Foto: arquivo Cidadeverde.com

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí (Hemopi) faz campanhas preventivas para possíveis demandas  durante o Carnaval. Jurandir Martins Filho, diretor geral do órgão, reforça que, atualmente, não há baixa no estoque, mas alerta que, devido ao período carnavalesco, a situação pode mudar repentinamente, em casos de urgências com muitas vítimas, uma vez que as as doações de sangue no Estado são sempre no limite. 

"O Hemopi se programa antecipadamente para os eventos de carnavais através de uma série de ações para que a gente consiga manter o estoque de sangue satisfatório a atender toda a demanda. Durante o Carnaval, geralmente, a pessoas tendem a ter outras prioridades como festas e viagens. Com isso, deixa um pouco a doação. Essa semana é mais que essencial para que as pessoas dooem sangue, pois o sangue doado demora dois ou três dias até ficar disponível", disse Filho. 

Por mês, o Hemopi recebe cerca de 4 mil bolsas mensais considerando as quatro unidades: Teresina, Parnaíba, Picos e Floriano. Além das campanhas permanentes, o Centro faz campanhas externas em parceria com universidades, por exemplo, bem como aumenta a atuação no interior do Estado. 

"O Hemopi tem parcerias com entidades pública e privada, faculdades, torcidas organizadas, grupos maiores e menores. São esses parceiros juntamente com as doações normais que conseguimos manter o estoque satisfatório. Temos um setor de captação de doadores que faz ações de educação em saúde, palestra, sensibilizações, conscientização para doação e  desmistificação do processo de doação que talvez seja o maior tabu", finaliza Jurandir Martins Filho.

Funcionamento
Teresina: segunda a sabado, de 7h15 às 18h, sem fechar para o almoço
Parnaíba, Picos e Floriano: segunda à sexta, das 8h às 17h

Foto: arquivo Cidadeverde.com

QUEM PODE DOAR?

Ter entre 16 (Termo de Consentimento assinado pelo responsável legal, com xerox da identidade) e 69 anos;

Pesar a partir de 50 kg;

Estar saudável e alimentado;

Apresentar documento oficial com foto.

QUEM NÃO PODE DOAR

Quem teve hepatite após os 11 anos de idade;

Mulheres grávidas ou em amamentação exclusiva;

Quem passou por cirurgia cardíaca;

Quem teve câncer;

Quem teve relações sexuais com múltiplos parceiros nos últimos 12 meses;

Usuários de drogas;

Pessoas com HIV, hepatite, sífilis e doença de Chagas.

ANTES DE DOAR

Dormir bem a noite anterior à doação;

Não ingerir bebida alcoólica nas últimas 12 horas antes da doação;

Alimentar-se bem, evitando alimento gorduroso;

Aguardar 2 horas após o almoço, para doar;

Não fumar 2 horas antes e 2 depois da doação;

Procurar ficar tranquilo e relaxar.

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir