Cidadeverde.com
Esporte

Vasco recorre à torcida novamente para evitar danos diante do coronavírus

Imprimir

A torcida do Vasco já deu inúmeras provas de amor pelo clube nos últimos anos. Colocou o clube na liderança de planos de sócio-torcedor e fez a maior vaquinha do Brasil com o objetivo de contribuir com a construção de um centro de treinamento -R$ 4,4 milhões até fevereiro. Agora, os torcedores foram novamente convocados a ajudar.

É que, com a paralisação do futebol por conta da epidemia do coronavírus, o Vasco teme por uma debandada no plano de sócio-torcedores. O problema é que o dinheiro dos planos é fundamental para o clube neste período.

Após uma campanha fenomenal, o Vasco assumiu a liderança dos clubes brasileiros no ranking de sócios. Nos últimos três meses, no entanto, houve uma queda de aproximadamente seis mil vascaínos.

O orçamento do clube para essa temporada planejava arrecadar R$ 43.975.121,08 dos associados, além de R$ 4.578.993,38 com os sócios estatutários. Portanto, um corte na verba de sócios pode deixar ainda mais complicada a situação do clube, que tenta se reerguer financeiramente.

A diretoria pagou só em março o salário referente ao mês de dezembro aos jogadores, que ainda precisam receber férias, além de janeiro e fevereiro. Essas dívidas são referentes ao pagamento em carteira. Direitos de imagem estão ainda mais atrasados -alguns atletas não recebem desde setembro.

O clima interno não é dos melhores. Vale lembrar que os jogadores realizaram a "lei da mordaça" por várias semanas em protesto contra os salários atrasados. A torcida, inclusive, comprou a briga dos atletas nos últimos duelos antes da paralisação e criticou bastante o presidente Alexandre Campello.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Tags: Vascofutebol
Imprimir