Cidadeverde.com
Política

Prefeito pede cautela e diz que não fez promessas “vãs”

Imprimir
Cautela frente à crise econômica mundial. Esta foi a maior recomendação do prefeito Sílvio Mendes(PSDB) aos parlamentares da Câmara Municipal de Teresina, ao abrir os trabalhos do ano legislativo de 2009. Ao ler a mensagem oficial, o gestor destacou que investimentos devem ser feitos, mas todo cuidado deve ser tomado para que a capital não sofra consequências financeiras.
 

“Continuaremos a investir, mas é hora, sobretudo, de cautela. Estamos vivenciando uma crise econômica mundial que pode ser sem precedentes na história da humanidade”, disse o Sílvio Mendes, que ressaltou ainda que respeita a independência dos poderes.

Aos vereadores, o prefeito fez uma prestação das contas do ano 2008. No setor de tributos ganhou destaque a arrecadação de ISS(Imposto Sobre Tributos) que cresceu 18% e o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) que registrou aumento de arrecadação de 15%.

Sílvio Mendes reafirmou que a área da Educação será prioridade em 2009. Ele apresentou números e informou que foram realizadas 97.460 matrículas na rede municipal. O gestor ainda revelou que a prefeitura está fazendo o monitoramento de 35 mil famílias em situação de risco e vulnerabilidade.
 
Vereadores acompanharam a leitura da mensagem
 
Ao finalizar seu discurso, o prefeito de Teresina fez elogios ao legislativo municipal e fez questão de destacar que as promessas feitas em campanha serão cumpridas. “Tenho certeza que a nova composição da Câmara, que a faz renovada, continuará sendo corajosa, colaborativa, independente e harmoniosa. Repito: os compromissos que assumi não foram promessas vãs de candidato, mas projetos responsáveis e viáveis”, concluiu.
 
Os vereadores Olésio Coutinho(PTB) e José Ferreira(PSDB) não compareceram à sessão por problemas de saúde. Quem esteve presente à solenidade, além do secretariado municipal, foi o pré-candidato do PT ao governo, o secretário de Fazenda Antônio Neto.
 
 
Flash de Yala Sena (direto da Câmara)
Redação de Záira Amorim
[email protected]

 

Tags:
Imprimir