Cidadeverde.com
Política

Prefeito avisa: guarda municipal não vai resolver violência

Imprimir
Após participar da 1ª sessão da Câmara de Vereadores em 2009, o prefeito Sílvio Mendes(PSDB) comentou sobre o polêmico Mutirão Carcerário, realizado recentemente na capital e que colocou mais de 300 presos em liberdade. Ele afirmou que a criação da Guarda Municipal não irá resolver a violência na cidade, como acreditam alguns setores da sociedade.
 
Sílvio Mendes em sessão solene na Câmara Municipal

“Apesar da instalação da guarda, ela não vai diminuir os casos de violência em Teresina. A culpa da criminalidade é coletiva. Soltar criminosos é situação grave”, destacou o gestor.

Sílvio Mendes lembrou que há dois anos propôs um debate sobre o problema da violência em Teresina, entre a comunidade e a Ordem dos Advogados do Brasil(OAB), mas não obteve sucesso.

“Isso, infelizmente, não deu resultado. A culpa é coletiva. É nossa. Não é razoável erro em prisão em flagrante, em que o juiz é obrigado a soltar criminosos”, disse.

Apesar de considerar atitude grave a soltura de presos, o prefeito afirmou que quando há excesso de prazos, os criminosos devem ser colocados em liberdade. “Soltar criminosos é situação grave. É preciso ser denunciado. Mas os juizes não podem deixar os presos cumprindo pena além do tempo determinado”, concluiu.

Oposição na Câmara

Apesar de ter a maioria do apoio no legislativo municipal, o prefeito Sílvio Mendes afirmou que não se considera unanimidade e que alguns vereadores, mesmo sendo aliados, devem fazer oposição. “Aliado também faz oposição. É papel do vereador é fiscalizar, sugerir, legislar e cobrar”, disse o gestor que pediu aos aliados adversários que sejam leais com a cidade. Ele afirmou ainda não ter nenhuma queixa da atuação da Câmara.

 
 
Flash de Yala Sena (direto da Câmara)
Redação de Záira Amorim
[email protected]
Tags:
Imprimir