Cidadeverde.com
Política

'Governos fracassaram', diz W.Dias sobre habitação no PI

Imprimir

Em um discurso que durou 58 minutos, o governador Wellington Dias (PT) transmitiu a mensagem de início das atividades na Assembléia Legislativa. Com palavras otimistas, Wellington falou sobre os avanços na área da educação e da segurança pública, mas sem deixar de reconhecer falhas que ainda persistem, como a da habitação.

“É importante reconhecer que tanto o governo federal como o estadual fracassaram no setor habitacional.  O déficit é inaceitável. Em 2009, queremos construir 10.000 habitações”, falou.
 
 
 

O governador relatou ainda as conquistas na saúde pública piauiense. “Existe hoje no Piauí uma cultura da maturidade política. Foi ela que permitiu, por exemplo, a construção do hospital Zenon Rocha”. Dias informou que estão sendo construídos 32 novos hospitais em todo o Estado.

Apesar das recentes polêmicas em torno do mutirão da Justiça, o governador anunciou que, de acordo com o relatório sobre segurança pública em 2008, que será divulgado em breve, o Piauí registra os menores índices de homicídios do Brasil.

PROJETOS

Para os dois próximos anos de gestão, Wellington pretende investir no empreendedorismo, para alavancar a geração de renda.
 
                                                         
 
 
Neste mês, o governador confirmou a presença do presidente Lula (PT) na assinatura da ordem de serviço para a construção do trecho da Transnordestina no Estado, no dia 12. No dia seguinte, será inaugurada a primeira base de energia eólica em Parnaíba, que será responsável pela geração de 18 megawatts.

REPERCUSSÃO

Os deputados que acompanharam o discurso do governador comentaram sobre as projeções e avaliações feitas.

Fábio Novo, presidente estadual do diretório do PT, aprovou o que foi dito. “O governador mostrou os grandes avanços do Estado em diversos setores e também que se existem verbas federais para obra é porque existe um governo competente para conseguí-las”.

Marden Menses (PSDB) acredita que faltaram dados. “Seriam precisos mais números e menos superficialidade", disse.  Roncalli Paulo, líder tucano na Assembléia,  achou que “a apresentação não foi mais do que uma repetição do discurso de anos anteriores”.
 
Clique ► e veja o vídeo
 
 
 
Flash de Francisco Magalhães (direto da Assembléia Legislativa)
Redação de Naruna Brito

 
Tags:
Imprimir