Cidadeverde.com
Esporte

Caos financeiro chega ao extremo no Flamengo

Imprimir
A declaração de Marcio Braga dizendo que o Flamengo estava sem dinheiro parece ter chegado ao seu ápice. A reunião do Conselho de Administração do clube na noite desta segunda-feira deixou claro o caos financeiro que está assolando a Gávea. Após este encontro, uma série de medidas foram adotadas para atenuar a crise.

A mais importante delas é o fato de o clube ter de se submeter a um pedido de empréstimo emergencial no valor de R$ 10 milhões para quitar as dívidas com os funcionários e jogadores de futebol. O meia Marcelinho Paraíba - a quem o clube deve cerca de R$ 800 mil - já tinha ameaçado abandonar o rubro-negro caso este não honrasse com os seus compromissos.

De uma forma velada, o lateral Leonardo Moura também tinha mostrado a sua insatisfação: "Todo trabalhador cumpre com as suas obrigações e tem o direito de receber o seu salário em dia", disse na ocasião.

Outra medida que será adotada será o corte de ingressos para as torcidas organizadas do clube, assim como serão vetadas as regalias a que alguns dirigentes tinham dentro do Flamengo.

Na semana passada, alegando também falta de recursos, o presidente Márcio Braga admitiu não ter condições de manter os profissionais da ginástica olímpica. Dentre eles os irmãos Diego e Daniele Hypólito e Jade Barbosa. Contudo, um acordo com a Prefeitura de Niterói, que cederá R$ 80 mil por mês, salvou o esporte no clube.


Fonte: Uol
Tags:
Imprimir