Cidadeverde.com
Últimas

Greve no transporte inicia nesta sexta e veículos cadastrados darão suporte

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

A greve no transporte público de Teresina começa à 0h desta sexta-feira, 15 de maio. Como será feriado por causa da antecipação do Dia do Piauí, já estava previsto que apenas 30% da frota de ônibus iria rodar na cidade amanhã. O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro) tomou a medida alegando atraso salarial de trabalhadores. Segundo a Superintendência Municipal de Trânsito (Strans), até esta quinta-feira, o órgão conseguiu cadastrar 54 veículos para dar suporte aos usuários de serviços essenciais no final de semana e durante todo o movimento.

"Todas as zonas da cidades receberão um suporte emergencial com veículos cadastrados. Conseguimos até a manhã de hoje cadastrar 54 veículos. Esses veículos foram distribuídos ao longo de cada zona da cidade para atender o transporte essencial de passageiros como medida preventiva a esse momento de greve", disse o gerente de planejamento da Strans, Denilson Guerra.

Os ônibus e vans cadastrados vão garantir o atendimento aos usuários do transporte coletivo que atuam nos serviços públicos considerados essenciais em Teresina durante as paralisações. 

"O cadastro foi uma medida de planejamento dentro da logística de funcionamento do serviço de transporte público", informou a Strans.

Fernando Feijão, presidente do Sintetro, disse que não houve avanço nas negociações para evitar o movimento marcado para iniciar nesta sexta. "Não houve negociação e a greve está mantida", disse.

Em entrevista ao Cidadeverde.com, Feijão já havia dito que a Prefeitura de Teresina se dispôs a repassar R$ 1 milhão para ajudar na folha de pagamento, mas os empresários disseram que seriam necessários pelo menos R$ 2.4 milhões.  Segundo ele, há trabalhadores com salário de março atrasado. 

"Estamos com pagamento atrasado, o pessoal sai de férias e não recebe, nem quando volta. Não tem pagamento de plano de saúde e ticket para quem está trabalhando. Está uma coisa complicada. Tem trabalhador com salário de março atrasado", reclamou.

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Teresina (SETUT) disse em nota, que lamenta a greve e que o movimento afetará  serviços essenciais, principalmente os da área de saúde.

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Teresina (SETUT), em virtude do ofício recebido do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviários no Estado do Piauí (SINTETRO), informando realização de greve da categoria a ser iniciada às 00:00 do dia 15/05/2020, vem, por meio desta nota, lamentar a adoção de tal medida no momento porque passa o mundo, o Brasil, o Piauí e em especial Teresina, decorrente da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O SETUT também se solidariza com a população de Teresina, em especial os trabalhadores em serviços essenciais, principalmente os da área de saúde, pelo prejuízo que lhe causará o movimento grevista iniciado pelos trabalhadores do setor de transportes urbanos desta capital.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir