Cidadeverde.com
Esporte

Barcelona vence dérbi com duas expulsões e VAR; Suárez vira 3º maior artilheiro

Imprimir

Em jogo quente que contou com dois expulsos após orientações do VAR, o Barcelona venceu o Espanyol por 1 a 0 graças ao gol de Luís Suárez, que se transformou no terceiro maior artilheiro da equipe catalã.

Com a vitória no dérbi, o Barcelona chega aos 76 pontos no Campeonato Espanhol e tem um de desvantagem para o líder Real Madrid. No entanto, o time merengue completará a 35ª rodada na sexta-feira (10), contra o Alavés, e pode voltar a colocar quatro pontos de frente. O Espanyol, por sua vez, está rebaixado para a segunda divisão espanhola.

A equipe catalã começou bem o jogo e logo nos primeiros minutos colocou pressão no adversário com Messi, Suarez e até o zagueiro Piqué. Ao mesmo tempo, ainda com a posse de bola favorável ao time da casa, o Espanyol seguia perigoso com algumas falhas da defesa.

Messi quase acertou o ângulo esquerdo de Diego López aos 22 minutos após cobrança de falta. Do lado oposto, o Espanyol conseguiu bons ataques no final do primeiro tempo, inclusive uma bola na trave aos 43 minutos com Vilà.

Porém, mesmo com Barcelona acumulando 74% de posse de bola contra 26% do Espanyol na etapa inicial, o zero não saiu do placar.

O atacante Fati entrou para o segundo tempo, e sua participação no jogo ficou restrita a um pé alto em disputa com Calero com quatro minutos da etapa final- que lhe rendeu o cartão amarelo. Após revisão do VAR, ele foi expulso.

Dois minutos depois foi a vez do Espanyol perder um jogador. Lozano foi expulso em nova consulta do árbitro ao VAR após solar Piqué. Empatados no número de jogadores, as equipes viram o primeiro gol do jogo sair aos 10 minutos do segundo tempo, com Suárez.

Alba serviu Griezmann na linha de fundo e o francês acionou Messi, que chutou em cima da zaga. A bola sobrou na entrada da pequena área para Suárez apenas empurrar para o fundo da rede.

Com o gol, o atacante uruguaio se tornou o terceiro maior artilheiro da história do Barcelona, com 195 gols, atrás apenas de Lionel Messi (630) e César Rodríguez (232).

Após o gol, o Barcelona reuniu forças para pressionar o adversário, principalmente com Messi, que obrigou López a trabalhar bastante. Ao mesmo tempo, os minutos finais repetiram o que aconteceu no primeiro tempo.

Dos 40 minutos do segundo até o apito final, o Espanyol chegou várias vezes no gol do Barcelona, inclusive com um susto aos 49 minutos, em que Espinosa mandou a bola por cima do gol de Ter Stegen.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

 

Imprimir