Cidadeverde.com
Geral

Médico piauiense relata experiência como voluntário em teste da vacina chinesa contra a Covid-19

Imprimir

O médico piauiense Lucas Napoleão é um dos voluntários sorteados para participar do teste da vacina chinesa contra a Covid-19. Residente em anestesiologista, ele conta que foi selecionado juntamente com outros profissionais de saúde que estão em alto contato com o vírus para que seja testada a eficácia da Coronavac. Ele recebeu a primeira dose da vacina há 14 dias e não teve nenhum sintoma. 

"Como é um estudo duplo-cego, nem os pesquisadores sabem se receberam a vacina ou o placebo. Venho monitorando sintomas, fazendo a medição de ar da minha temperatura e anotando tudo em um diário que nos foi fornecido pelos pesquisadores", disse o médico que está no terceiro ano de residência na Universidade de São Paulo (USP) e mora em Ribeirão Preto (SP). 

Ele relata que também não teve nenhuma reação no local de aplicação e está bem tranquilo.

"Não tive febre, não tive nenhum sinal sistêmico e estou bem tranquilo até agora. Tive outros colegas que também tomaram e não vêm sentindo nada. Apenas um teve uma reação local, mas nada demais, já sumiu com um dia depois da aplicação", disse o médico. 

Nesta terça-feira (25), Lucas Napoleão recebe a segunda dose da vacina chinesa. 

"Vou continuar acompanhando eventuais sinais e sintomas que apareçam e anotando no caderno que nos foi entregue. Espero estar contribuindo para achar um jeito mais rápido da gente conseguir sair dessa crise de saúde que estamos vinvendo", disse o médico piauiense. 

Graciane sousa
[email protected]

Imprimir