Cidadeverde.com
Geral

Sítio de vereadora é alvo de atentado a tiros e ela denuncia à polícia

Imprimir

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

Em discurso na tribuna da Câmara de Vereadores de Teresina, nesta quarta-feira (26) a vereadora Graça Amorim (Progressistas) denunciou atentado a tiros na noite de sábado (22), contra o seu sítio localizado no Povoado Santa Luz, zona Rural da capital.

Segundo Graça Amorim, a caixa d’água do sítio foi alvo de seis tiros que apavoraram os caseiros, os quais imediatamente entraram em contato com a parlamentar que acionou a Polícia Militar, através do 190. A PM foi até a localidade e registrou todo o ocorrido.

Segundo a parlamentar, os tiros ocorreram após denúncia ao Ministério Público sobre queimadas e desmatamento ilegais referentes ao sítio vizinho, de propriedade do advogado Alano Dourado, que recebeu a intimação para comparecer ao órgão, na semana passada. 

Segundo a vereadora, o advogado teria feito intimidações, através de recados com moradores de sítios vizinhos, de que o esposo de Graça pisou em ‘rabo de cobra’. “Vamos procurar resolver todo este problema na justiça e não na bala, como fizeram na minha casa.Os moradores relatam que o senhor Alano andou perguntando se o morador da minha casa era valente. E ele teria dito que meu marido pisou em rabo de cobra. Eu não ando com essas coisas de milícia. Vamos resolver essa questão, mas dentro da lei. Comigo não tem bala, mas o Direito ”, afirma Graça.

Em entrevista, o advogado Alano Dourado, informou que comprou  o terreno por R$ 3.600 há sete anos e que não frequenta o local. “Não tenho nenhum tipo de  benfeitoria com o terreno. Depois de muita insistência dos moradores, através do vizinho Hudson, fiquei  sabendo de uma família que passava fome. Autorizei a roça para a família do Gerson por conta da pandemia. Já há relatos dos moradores da região confirmando essa história. Não tem sentido procurar confusão em um terreno que não frequento”, disse. 

Alano Dourado nega as denúncias de que teria feito ameaçadas. “Quanto às denúncias, não tenho nada contra a vereadora e sua família. Não fiz qualquer tipo de ameaça. Mas existe um sentimento de revolta, na região, de quem trabalhou furando a mata e agora vai passar fome. Torço para que ela divulgue a placa do carro registrada pelas câmeras para se apurar as responsabilidades criminais”, destacou.

Lídia Brito
[email protected]

  • a3ef9da5af961e695e8162c058c1945a.jpg Ascom vereadora
  • 6aba32b307324d4ee9f391d7e2097554.jpg Ascom vereadora
  • Untitled-7.jpg Ascom vereadora
  • Untitled-6.jpg Ascom vereadora
  • Untitled-5.jpg Ascom vereadora
  • Untitled-4.jpg Ascom vereadora
  • Untitled-3.jpg Ascom vereadora
  • Untitled-2.jpg Ascom vereadora
  • Untitled-1.jpg Ascom vereadora
Imprimir