Cidadeverde.com
Esporte

Fifa informa CBF, e Santos é proibido de contratar por três janelas

Imprimir

O Santos foi novamente punido pela Fifa, desta vez devido à uma dívida pelo acerto com Soteldo, e não poderá contratar jogadores pelas próximas três janelas de transferências. O documento foi homologado nesta quarta-feira (16), na CBF.

Caso o Santos acerte a dívida antes do prazo final da punição, ela será automaticamente suspensa. Revelada pelo GE, a informação foi confirmada à reportagem pelo advogado Eduardo Carlezzo, que representa o Huachipato (CHI) no caso.

Os chilenos entraram com processo contra o Santos pelo não pagamento de US$ 3,5 milhões (cerca de R$ 18 milhões na cotação atual), valor combinado pela contratação de Soteldo no início do ano passado.

"Trata-se de um processo longo e trabalhoso, no qual não existe uma contestação legítima para a falta de pagamento. Trata-se apenas de empurrar o processo para frente. 

Felizmente, hoje a FIFA acatou nosso pedido e proibiu o Santos de contratar novos jogadores até pagar a integralidade da dívida", afirmou Carlezzo.

A dívida que mobilizou a punição é referente apenas aos 50% dos direitos econômicos do jogador adquiridos em janeiro de 2019.

Existe ainda um outro processo envolvendo Soteldo que não foi julgado pela FIFA, sobre uma cláusula de contrato que obrigaria o Santos a adquirir o percentual restante por US$ 6 milhões caso o time alvinegro rejeitasse proposta nesse valor pelo jogador, o que aconteceu recentemente, com investida do Atlético-MG.

Atualmente o Santos já está punido pela Fifa e sem poder contratar por causa da dívida com o Hamburgo (ALE) pela contratação do zagueiro Cléber Reis. Os valores giram em torno de 4,5 milhões de euros (R$ 28 milhões na cotação atual).

EDER TRASKINI E RODRIGO MATTOS
SANTOS E SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS)

Imprimir