Cidadeverde.com
Geral

Idosa vence a Covid após usar máscara de mergulho adaptada

Imprimir

Foto: Ascom FMS

A dona de casa Maria Rosa, de 73 anos de idade, foi uma das 14.003 pessoas que venceram a batalha contra a Covid-19 em Teresina. Apesar de fazer parte do grupo de risco, por ser idosa, ter hipertensão e diabetes, ela teve alta do Hospital do Monte Castelo da Fundação Municipal de Saúde (FMS), nesta quarta-feira (30). Durante o seu tratamento em leito de UTI, foi utilizada a máscara de mergulho adaptada que é usada em pacientes com dificuldade respiratória e evita o invasivo procedimento de intubação.                      

Antes do retorno para casa, Maria Rosa gravou vídeo de agradecimento pelo tratamento oferecido no Hospital do Monte Castelo. “Nesse momento, quero agradecer à equipe do hospital. Eles foram uma família para mim e estou emocionada. Estou indo para casa muito feliz. Já passei por vários hospitais e nunca fui tão bem tratada como aqui. Quero desejar saúde aos profissionais e que Deus os proteja desse Coronavírus”, conta.

De acordo com Ana Tecla, diretora médica do Hospital do Monte Castelo, a paciente estava internada há 18 dias e, em seu tratamento, foi seguido protocolo específico para Covid-19. “Ela chegou com sintomas clássicos da doença e, durante o tratamento, apresentou piora no padrão respiratório, tendo que ir para a UTI. Hoje, está consciente, orientada, saturando bem, sem desconforto respiratório e estável. É muito gratificante devolver um paciente para a sua família”.

A médica relata ainda que foi um divisor de águas a utilização da máscara de mergulho no tratamento de pacientes com Covid-19, na rede de saúde da Prefeitura de Teresina. “O uso da ventilação não invasiva trouxe um benefício inquestionável, uma vez que contribui para expansão pulmonar e facilita o processo de respiração. A Covid-19 prejudica o pulmão, comprometendo a oxigenação do corpo. Com esse equipamento, que é menos invasivo do que uma intubação, é possível dar uma assistência de excelência aos pacientes”, finaliza.

O filho de Maria Rosa, Wiliam Machado, vivenciou a situação de sua mãe e deixa um alerta a população para que mantenha os cuidados de higiene e distanciamento social. “O Hospital enviava o boletim diariamente e sabíamos que ela estava grave. Estávamos com medo de que algo pior acontecesse. Ainda bem que ela se recuperou. Peço que as pessoas tenham cuidados redobrados para evitar o vírus. Não dá para relaxar.  A Covid-19 parece simples até a pessoa se infectar e ter quadro de saúde agravado. Não é uma situação fácil”, ressalta.

O Hospital do Monte Castelo, localizado na zona Sul de Teresina, foi preparado para atender exclusivamente casos de internação clínica de pacientes com suspeita ou confirmação da Covid-19, doença infecciosa causada pelo novo Coronavírus. O local tem 50 leitos, sendo 43 intermediários e 7 leitos de UTI, disponíveis para atender casos regulados de outros estabelecimentos.

 

[email protected]

Tags: covididosa
Imprimir