Cidadeverde.com
Política

Governo do Piauí assina protocolo para fortalecer presença de mulheres na infraestrutura

Imprimir

Foto: Ccom

O governador Wellington Dias assinou, nesta quinta-feira (1º), no Palácio de Karnak, um protocolo de intenções com a Infra Women Brazil (IWB), grupo sem fins lucrativos dedicado à promoção e incentivo da presença de mulheres no setor de infraestrutura, como energia, saneamento e transporte.

Na presença da vice-governadora, Regina Sousa; da coordenadora da Coordenadoria da Mulher, Zenaide Lustosa; da superintendente de Parcerias e Concessões, Viviane Moura; e da secretária de Estado do Planejamento (Seplan), Rejane Tavares, o Governo do Piauí assumiu o compromisso de desenvolver ações que apoiem e incentivem a presença, a qualificação e a formação profissional de mulheres para trabalhar no setor de infraestrutura, que é ocupado, em sua maioria por homens.

“A partir do termo de cooperação, tentaremos viabilizar ações que possam, por meio de formações, seminários e outras atividades, sensibilizar o Estado e a iniciativa privada para possibilitar a entrada de mulheres nesses setores da infraestrutura, no qual, culturalmente, ocupados por homens. Então, mesmo as mulheres tendo mais escolaridade do que os homens ou o mesmo preparo, elas ocupam menos espaços, por isso, esse projeto é uma forma de incentivar as mulheres e, mais ainda, incentivar as organizações para que mais mulheres ocupem esses espaços”, afirmou Zenaide Lustosa.

O Piauí é o primeiro estado do Brasil a assinar o protocolo e assumir esse compromisso, segundo Viviane Moura. “O Piauí é o primeiro estado do país a assinar esse protocolo com esse objetivo, vamos inclusive fazer uma revisão do marco regulatório da Lei de Concessão do Estado, já com apoio do Infra Women para que, a partir da lei, se possa criar as diretrizes e obrigações para a iniciativa privada de forma que a dar um resultado positivo na inclusão das mulheres no setor de infraestrutura”, disse a superintendente da Suparc.

Além das concessões e parcerias futuras, dois projetos de PPP já implantados no Piauí vão integrar o protocolo: Nova Ceasa e Piauí Conectado. Ambas assinarão o pacto “Infraestrutura como instrumento de inclusão de gênero”, para promover a participação de mulheres nos projetos.

Viviane acrescenta que o protocolo é a base e, a partir dele, será elaborado um plano de trabalho. “Começamos, inclusive, a dar efetividade ao protocolo fazendo pactos com as concessionárias para que elas desenvolvam ações efetivas para, primeiro, que trabalhemos com indicadores sobre a presença feminina dentro das concessões e no impacto do trabalho das concessões; depois, a partir desses indicadores, sejam desenvolvidas ações que materializem a presença das mulheres desde a concepção até a execução e o resultado dessa infraestrutura que será implementada. E, em paralelo, uma ação complementar e essencial, capacitações, formações e qualificações de mulheres desde estudantes de Ensino Médio até profissionais que tenham interesse em trabalhar no setor de infraestrutura”, ressaltou.

A parceria inédita no país firmada entre o Governo do Piauí e a Associação Infra Women Brazil possibilitará a revisão do Marco Regulatório Estadual para inclusão de regras que fortaleçam a participação de mulheres no Setor de Infraestrutura e no desenho de novos projetos de parcerias. Além disso, também está previstos o intercâmbio de conhecimentos, experiências e informações técnicas e científicas.

Para o chefe do executivo piauiense, esse é um grande passo para o Piauí, que servirá de referência na inclusão de mulheres na infraestrutura. “Há a necessidade de um trabalho para abrir espaço para as mulheres, até porque onde já temos a presença das mulheres, os resultados são excelentes pelo mérito. Aqui temos a Coordenadoria das Mulheres, nossa vice-governadora Regina Sousa na linha de frente, a dra. Viviane na área de PPPs, Janaína Marques da área de infraestrutura, ou seja, um conjunto de mulheres que já são parte da gestão e é possível criar uma rede com o setor privado, com os municípios e com o Governo Federal, que vai trazer bons resultados. Meu compromisso aqui vai além do protocolo, é podemos contribuir para o Piauí dar esse passo importante”, frisou Wellington Dias.

Isadora Cohen, presidenta da Infra Women Brazil, reitera que o Piauí servirá de modelo para o Nordeste e para o Brasil. “O Governo do Piauí tem se destacado como um indutor da infraestrutura, em especial da infraestrutura social, além de ser governador do Piauí, Wellington Dias é presidente do Consórcio Nordeste, onde temos uma realidade de pouca representatividade das mulheres, portanto, esse protocolo pode trazer, não só um resultado efetivo, como também um exemplo para o Nordeste, o Brasil inteiro e até internacionalmente”, enfatizou Isadora.

A Associação Infra Women Brazil foi fundada há quase um ano e já reúne mais de 300 membros mulheres que atuam nos mais diversos setores do segmento de infraestrutura no país.

Da Redação
[email protected]

Imprimir