Cidadeverde.com
Entretenimento

Paula Toller diz que é cancelada há décadas e relembra ter sofrido bullying

Imprimir

Fotos: Reprodução/instagram/@paulatoller

Ex-vocalista da banda Kid Abelha, a cantora Paula Toller, 58, revelou que já sofreu muito com bullying e com críticas por parte das pessoas e da imprensa. Em bate-papo durante live com o pesquisador musical Rodrigo Faour.

"Apanhei muito. Hoje em dia fala-se muito de cancelamento, mas eu sou cancelada pela crítica há décadas. Estou acostumada. Era um massacre, um bullying. Atualmente teria mil nomes para isso. É claro que eu também estava aprendendo. Fazia um monte de coisa que deu certo e um monte de coisa que não deu", disse.

Porém, ela contou, nada disso tirou dela a ambição de crescer e de se consolidar como artista. Um dos fatores que causaram uma grande mudança na vida da cantora foi a maternidade. A artista é mãe de Gabriel, 30.

"Eu nunca imaginei que fosse ser mãe, engraçado. E quando ele nasceu, eu fiquei um ano sem trabalhar, não tinha babá, nunca tive. Eu e Lui [Farias, pai] criamos por nossa conta. Não me arrependo. É o tipo da coisa da qual não queria me arrepender", contou.

Vida amorosa e sexual também foi tema. Toller relembrou que teve uma relação sexual mais rapidamente do que suas amigas. "Não andava com o pessoal mais moderninho, não. Da minha roda de amizade, da escola ou da rua, fui uma das últimas a namorar. Comecei a namorar com 15, mas fui uma das primeiras a transar. Já tive logo um primeiro namorado que durou quatro anos", disse.

Fonte: Folhapress

 

Imprimir