Cidadeverde.com
Esporte

São Paulo faz 1º mata-mata contra Ceni em estreia na Copa do Brasil

Imprimir

Enfrentar o ídolo Rogério Ceni já não é uma novidade para o São Paulo, mas nesta quarta-feira (14), em Fortaleza, o clube do Morumbi viverá a sua primeira experiência de mata-mata contra o ex-goleiro.

No Castelão, a equipe tricolor visita o Fortaleza, às 19h15h, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Desde sua demissão do São Paulo, em 2017, Ceni foi adversário do clube que o consagrou em três oportunidades, todas pelo Brasileiro, que acabaram com vitória são-paulina.
A última aconteceu no último mês de agosto, pela segunda rodada do Brasileiro.

Foi a primeira vez que Rogério Ceni visitou o Morumbi como rival. Na ocasião, não pôde ser recepcionado pela torcida são-paulina por conta da proibição de público em razão da pandemia. Com gol de Daniel Alves, o São Paulo venceu por 1 a 0.

"Tenho um carinho muito grande pelo São Paulo, e isso sempre vai existir, mas hoje quero vencer pelo Fortaleza, e não contra o São Paulo", disse Ceni ao programa "Bem, Amigos!", do SporTV, na segunda (12).

A experiência de encarar Rogério Ceni em um mata-mata não é importante apenas pelo histórico do ex-jogador com o clube do Morumbi, mas principalmente pela oportunidade que o São Paulo tem de se manter vivo na competição, em busca do título que pode encerrar o jejum de oito anos sem taças.

Na última vez que o time tricolor levantou um troféu, o da Sul-Americana de 2012, Ceni era o capitão.

Eliminado da Libertadores ainda na fase de grupos, a equipe de Fernando Diniz briga pelas primeiras posições no Brasileiro, e o descontentamento dos torcedores com o trabalho do técnico foi suavizado pela inédita vitória no Allianz Parque, no sábado (10).

A partir da virada do ano, o São Paulo já terá um novo presidente. Julio Casares e Roberto Natel disputam o pleito. Para Rogério Ceni, que admite querer voltar um dia a comandar o clube do Morumbi, a próxima gestão deveria manter Fernando Diniz como técnico.

"A gente nota a evolução. É um time que joga com muita posse de bola, sai jogando. Só o tempo vai fazer com que o treinador tenha sucesso", afirmou o ídolo.

Fonte: Folhapress

Imprimir