Cidadeverde.com
Geral

Paciente reclama de falta de profissionais para entrega de remédios em UBS

Imprimir

 

A recepcionista Suzane Machado Mascarenhas está tentando receber as medicações controladas que toma para dormir e para a pressão e não consegue. E não é por falta do medicamento. Há cinco anos, ela recebe os medicamentos na Unidade de Saúde Básica Dr. José Ribeiro de Carvalho, na zona Norte de Teresina, mas ultimamente tem tido dificuldades toda vez que vai à unidade em busca dos remédios. 

“Todo mês eu venho pegar a receita e os remédios, para mim e para minha mãe de 83 anos, mas habitualmente isso acontece. Ou a farmacêutica falta, ou ela vai chegar mais tarde ou vai sair mais cedo, entra de férias e ninguém a substitui e o pior é o tratamento com os pacientes, altamente grosseiros”, denuncia a recepcionista. 

Nesta quinta-feira(15), ela esteve novamente na unidade para buscar Clonazepan e Atenalol e foi informada de que a funcionária chegaria mais tarde. “Eu perguntei se não tinha outra pessoa que pudesse entregar, porque não era a primeira vez e eu não poderia voltar outra hora, porque venho a pé lá do Mafuá, no meio do sol quente e se eu vier a tarde, vão dizer que não entregam, como já disseram várias vezes”, afirma Suzane Machado. 

Suzane alerta que é hipertensa e tem medo da Covid. “Estamos em plena pandemia e não posso ficar saindo o tempo todo e imagina os outros pacientes, que moram ainda mais longe, são analfabetos”, disse. 

Ela afirma já fez reclamações junto à Fundação Municipal de Saúde (FMS), que ficou de apurar as denúncias. 

O Cidadeverde.com entrou em contato com a FMS que, através de nota, informou que “a coordenação da UBS informa que a denúncia não procede. Apenas hoje aconteceu um episódio pontual em que a responsável pela farmácia se ausentou por um problema de saúde, mas que a UBS deslocou um profissional para substituir a servidora e não prejudicar a dispensação de medicamentos”.

 

Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir