Cidadeverde.com
Esporte

Após divulgação de documento, Conselho do Corinthians suspende votação das contas

Imprimir

Após divulgação de documento na internet, o presidente do Conselho Deliberativo do Corinthians, Antonio Goulart dos Reis, anunciou nesta terça-feira que a reunião marcada para esta noite foi suspensa. O encontro, que seria realizado na Neo Química Arena, avaliaria as contas do clube no ano de 2019.

Em comunicado, Goulart explicou que tomou a decisão porque foi vazado nas redes sociais um documento mostrando como todos os conselheiros do clube votaram nas reuniões desde 2017. Ele não apontou nomes ou grupos responsáveis pelo vazamento.

"Em razão da divulgação não autorizada na rede social Facebook para público externo ao quadro associativo do Clube, da relação nominal de todos os nobres conselheiros e de seus respectivos votos nas reuniões do CD desde 2017, gerando clima de insegurança e temor... SUSPENDO a realização da reunião do egrégio Conselho Deliberativo designada para esta data."

O presidente do Conselho Deliberativo afirmou que recebeu diversas reclamações dos conselheiros "via e-mail, aplicativo de mensagens e telefone, por parte de pessoas que temem por sua segurança pessoal e de seus familiares".

Ele não apontou nova data para a reunião. "Será remarcada imediatamente após esclarecimento dos fatos pelos responsáveis e entendimento de ajuste de conduta com esta Presidência", declarou.

O vazamento das informações foi criticado pelo presidente do Corinthians, Andrés Sanchez. "Lamentável que o Conselho Deliberativo seja obrigado novamente a adiar uma votação importante. Tudo isso por causa de membros que usam escracho na internet pra fazer pressão política na base da ameaça. Esse vale tudo só prejudica o Corinthians", declarou.

A votação estava marcada inicialmente para abril, mas acabou sendo adiada em razão da pandemia do novo coronavírus. A reunião vai avaliar as contas do clube em 2019.

O Corinthians encerrou o ano passado com um déficit de R$ 195,4 milhões. E a Comissão Fiscal e o Conselho de Orientação já indicaram que vão pedir a reprovação do balanço financeiro.

Na prática, a eventual reprovação das contas poderia afetar os rumos da eleição do clube, marcada para 28 de novembro. A negativa poderia afetar diretamente a campanha do candidato Duílio Monteiro Alves, por contar com o apoio de Sanchez.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir