Cidadeverde.com
Política

Em sabatina, Ciro diz que indicação de Kássio foi surpresa ao país

Imprimir

Fotos: Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador Ciro Nogueira, do Progressistas, afirmou nesta quarta-feira (21) que a indicação do desembargador Kássio Marques ao Supremo Tribunal Federal (STF) foi uma surpresa ao país. Por conta disso, segundo o parlamentar, o desembargador vem sendo vítima dessa novidade. O desembargador piauiense é sabatinado desde às 8h na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Aborto, proteção ao meio ambiente e direitos das minorias foram alguns dos temas abordados pelos senadores.

“A sua indicação trouxe uma verdadeira surpresa ao país. Se falava sempre na indicação do Dr. Kássio para o STJ. Eu tenho visto que o senhor tem sido vítima dessa surpresa. A sua apresentação, a sua história de vida, o seu currículo, a sua capacidade, são os motivos reais da sua indicação”, disse o senador piauiense durante a sabatina.

Se referindo ao presidente Jair Bolsonaro, o senador disse que muita gente não entende como um presidente que era tido como preconceituoso com o Nordeste, indicou um piauiense ao STF.

“Muita gente não entende como um presidente da República, que iniciou o seu mandato tido como um preconceituoso com os nordestinos, vai indicar um nordestino. Principalmente em um tribunal onde acho que não tem nenhum nordestino hoje”, afirmou.

Ciro disse ainda que a indicação de Kássio é uma prova de que as pessoas podem sonhar em ocupar os mais altos cargos do país.

“A sua indicação para nosso estado vem em um momento muito importante, que nos alegra, nos emociona e nos enche de esperança para o futuro. Qualquer um, independente da classe social, pode sonhar. Isso é o que é mais importante em sua indicação”, afirmou, já imaginando Kássio na presidência do STF.

“O senhor vai se tornar um exemplo e em pouco tempo, se Deus quiser, o senhor chega à presidência do tribunal e ter uma pessoa com a sua origem como presidente de um poder vai acalantar o nosso coração e nos encher de orgulho sempre”, finalizou.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir