Cidadeverde.com
Geral

Eleitor deve higienizar as mãos antes e depois do voto, diz infectologista

Imprimir

Foto: TRE-PI

A pandemia causada pelo novo coronavírus impôs uma nova forma de votar aos eleitores. É preciso tomar todos os cuidados sanitários na hora de exercer a sua cidadania. Na hora de digitar os números dos candidatos, por exemplo, é essencial que as mãos sejam higienizadas antes e depois de ter acesso à seção eleitoral.

"O eleitor terá utilizado o álcool gel para fazer a desinfecção de suas mãos antes de assinar o caderno de votação e a seguir se dirige para a urna onde vai registrar seu voto e, após isso, pelo fato de que nesse contato com caderno de votação e com a urna ele poderá ter tido contato com o vírus eventualmente presente nessas superfícies, ele deve novamente higienizar as suas mãos com álcool gel que estará disponível na seção eleitoral", informou o médico infectologista do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI), Kelson Veras.

Segundo o médico, quem se desloca para votar utilizando o transporte público deve redobrar os cuidados.

"Sabemos que uma grande proporção de leitores estará em transportes coletivos e a orientação é que se mantenha a distância de um metro entre pessoas. Na hora que você sair de casa você já deve estar com sua máscara e evitar ficar conversando com pessoas que estejam ali dentro do transporte, pois é nessas horas que o vírus pode ser eliminado. Se você já puder sair de casa com frasquinho de álcool gel para usar, pois irá tocar em muitas superfícies do transporte coletivo e pode ter vontade de tocar o rosto por algum motivo”, informa.

Ainda de acordo com o médico, o risco de contaminação na hora de votar é semelhante ao de outros lugares, como um supermercado, por exemplo. “há um nível compatível com a nossa via no dia a dia, mas o risco se torna baixo com uso da máscara”, finalizou.

Para as eleições 2020, todas as entrevistas coletivas sediadas no TRE serão transmitidas pela internet.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir