Cidadeverde.com
Viver Bem

Alzheimer afeta o paciente e toda a família

Imprimir

Filmes e séries constantemente abordam o Alzheimer como forma de alerta e orientação. Mas você sabe realmente o que é a doença? Esse mal compromete o cérebro do paciente. Com isso, provoca esquecimentos e dificuldades para pensar, falar e até caminhar.

No Brasil, estima-se que ao menos 1 milhão de pessoas sofram com esse problema, que atinge em sua maioria pessoas com mais de 65 anos.

O Alzheimer, no entanto, não compromete a qualidade de vida somente do paciente. Ele afeta toda a família. As pessoas com idade avançada sempre precisam de atenção. Entretanto, necessitam de muito mais paciência, carinho e dedicação quando sofrem com essa doença.

Tratamento

Esse mal não tem cura. Quanto mais cedo ele for descoberto, porém, maiores as chances do paciente conviver bem com suas limitações. Para a primeira fase da doença, por exemplo, o tratamento geralmente inclui o uso de remédios, terapia ocupacional e acompanhamento médico especial.

O remédio ajuda a estacionar a doença, enquanto que a terapia ocupacional mantém a mente ativa, funcionando.

Cuidador

Na fase mais aguda da doença, porém, o paciente já não se lembra de muita coisa. Por isso, necessita de um cuidador, alguém que o acompanhe todo o tempo, seja para tomar os remédios, comer, trocar de roupa, ir ao banheiro, entre outras tarefas do dia a dia

Existem tratamentos que ajudam a melhorar os sintomas da doença em todas as suas fases. E eles devem ser seguidos para garantir a qualidade de vida ao paciente. Por isso, é muito importante contar com o acompanhamento médico desde o início para, assim, garantir uma melhor qualidade de vida ao paciente.

 

Estadão Conteúdo

Imprimir