Cidadeverde.com
Política

João Mádison diz que tese de Marcelo Castro sobre 2022 começa a ganhar força

Imprimir

Atualizada às 14h26

O deputado estadual João Mádison (MDB) garantiu nesta segunda-feira (7), que a tese do senador Marcelo Castro de que cada partido deve indicar apenas uma vaga na chapa majoritária em 2022, tem ganhado força na base aliada. Estarão em jogo os cargos de governador, vice e uma vaga de senador.

“O Marcelo defende, é uma tese dele e que vem ganhando força, que cada partido indique um. Quem sabe, se lá na frente, não pode acontecer isso. O tempo é o senhor da razão. Eu não estou aqui dizendo que vai acontecer”, disse em entrevista à TV Cidade Verde.

Segundo João Mádison, Castro tem dito que não quer disputar o governo em 2022, no entanto, não abre mão de que sua tese seja colocada em prática.

“Marcelo tem dito que não quer. Nós só temos esse nome. A tese vem ganhando força nos partidos aliados”, garantiu.

Sem Marcelo, Mádison voltou a defender o nome do secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, para disputar o governo em 2022.

"Nós temos dois nomes: o secretário Rafael Fonteles e do Marcelo Castro. O Marcelo tem que dito que não quer ser candidato. O nome que aparece, que aglutina, é o do Rafael Fonteles. É um jovem, uma pessoa que tem um trabalho prestado como empresário e como gestor público. É um sangue novo”, afirma.

Se vai ser pelo MDB, o deputado garante que ainda haverá muita discussão sobre o assunto. “Essa história (candidatura de Rafael) de ser pelo PT e MDB ainda tem muita água para passar”, destaca.

Para o deputado, caso a base esteja unida, as chances de vitória em 2022 são reais. “Se nós tivermos unidos, eu imagino que a eleição para nós tem uma chance muito grande de elegê-los”, declarou.

Foto: Yala Sena

Themístocles Filho

O deputado João Madison (MDB) afirma que o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado Themístocles Filho (MDB), realiza uma série de exames, em São Paulo, após ser diagnosticado com covid-19. O presidente do MDB testou negativo em dois exames realizados. Porém, no último feito, foi identificado o vírus.

Diante da diferença de resultados, os médicos decidiram realizar novos exames. Com isso, Themístocles encontra-se em São Paulo para tratamento.  

“O deputado Themístocles chegou ontem em São Paulo e fez os exames. Hoje continua fazendo os exames e se encontra no hotel porque os hospitais de São Paulo estão todos lotados de pessoas com covid-19. Ele só vai receber os resultados dos exames feitos ontem, na quarta-feira (09). Então ele ficará até sexta-feira. Tudo sobre controle. Ele não tem febre, não tem nada. Pediu para que pudéssemos agradecer às orações e às pessoas que pedem por ele”, destacou.

Mesmo com a ausência, Themístocles será eleito amanhã, pela nona vez, presidente da Assembleia Legislativa do Estado. Não haverá disputas na Casa. 

“Amanhã teremos a sessão tranquila, correndo normalmente da eleição da Mesa Diretora da Assembleia. Ele concorre mais uma vez à presidência. Amanhã normalmente vamos elegê-lo mais uma vez presidente dessa Casa. Teremos apenas uma chapa de consenso. Os deputados que voltaram vão votar”, disse.

Lídia Brito e Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir