Cidadeverde.com
Esporte

Recuperado do coronavírus, Barroca promete que Botafogo vai mudar atitude

Imprimir

Recuperado do coronavírus, o técnico Eduardo Barroca está efetivamente de volta ao comando do Botafogo. Contratado para substituir Ramón Díaz, ele ficou fora dos últimos dois jogos do time, cumprindo medidas de isolamento, mas agora vai dirigi-lo, no sábado, em duelo com o Internacional, no Beira-Rio. 

E com a equipe em situação complicada no Campeonato Brasileiro, prometeu trabalho para fazê-la reagir.

"Já tive uma reunião com comissão e jogadores, estou aqui para passar uma mensagem de sentimento. Falar que temos ciência do momento que estamos passando, mas com muito trabalho, muita dedicação e mudança de hábito a gente precisa dar uma resposta imediata.

Dentro dessa conversa que tive com o grupo, espero que já no jogo contra o Inter a gente tenha a possibilidade de iniciar uma reviravolta", afirmou.

A mensagem de Barroca foi publicada no Botafogo TV, o canal de vídeos do clube no YouTube, sendo destinada aos torcedores. E prometeu cobrar comprometimento dos jogadores. A tendência, inclusive, é que realize mudanças na escalação após a derrota por 4 a 0 para o São Paulo, na última quarta-feira.

"Tenho ciência que com a união de direção, comissão técnica, jogadores e, principalmente, torcedores que sempre estão ao nosso lado, vamos entregar o que o Botafogo precisa.

Todos sabem meu sentimento pelo clube, o desafio que encarei para estar aqui e, com muita coragem, vou estar sempre falando a verdade e com uma expectativa grande de voltar ao trabalho, de estar à beira do campo pela primeira vez nessa minha volta, cobrando os jogadores para dar a resposta que a torcida espera", disse.

O Botafogo é o penúltimo colocado do Brasileirão com 20 pontos e a cinco da primeira equipe fora da zona de rebaixamento. Barroca reconheceu que o time tem um complicado desafio pela frente, mas prometeu trabalho e exibiu motivação para a sua tarefa.

"Mando uma mensagem de otimismo, mas principalmente de sentimento. Esperem de mim um homem que vai assumir todas as responsabilidades, não vou falar de passado, é um momento de união, cobrança e apoio aos jogadores. Espero que a gente se veja depois do jogo com uma vitória", comentou.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir