Cidadeverde.com
Geral

Consórcio cobra R$ 500 mil do Setut e ameaça parar empresa de ônibus

Imprimir

Foto: Arquivo CV

O impasse entre o Consórcio Urbanus e o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) continua. Após receber R$ 200 mil como parte de um acordo, o Consórcio alega agora que o Setut ainda deve R$ 500 mil. Um ofício foi encaminhado na última sexta-feira (11) à Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) informando que a situação persiste e, se continuar, a empresa líder Transportes Coletivos Cidade Verde Ltda vai parar, como anunciou na semana passada

“O Setut não ligou e nem comunicou nada. O atrasado que saiu na semana passada deu mal para pagar os funcionários e comprar uma carrada de óleo diesel”, afirmou o representante do Conselho de Administração, Solfieri Silva.

Segundo ele, de acordo com a planilha de valores, o Consórcio teria direito a 20,06% dos repasses. “É com esses repasses que a empresa mantém a operação do consórcio, responsável pelo serviço de ônibus urbanos na zona Leste de Teresina. Do contrário, não há outro meio: a empresa vai parar”, afirmou.

O impasse é em torno do acordo firmado entre a Prefeitura e o Setut em novembro de 2019.  Após perícias e estudo técnico ficou acordado que a prefeitura iria repassar as empresas R$ 36,9 milhões, dividida em 14 parcelas, referente as dívidas de 17 de janeiro de 2015 a dezembro de 2018.

A empresa Cidade Verde atende os moradores dos bairros Vale do Gavião, Vila Bandeirantes, Satélite, Nova Teresina e Pedra Mole na zona Leste. A frota é de 45 ônibus.

Outro lado

O Cidadeverde.com procurou o Setut, que informou apenas que o assunto está sendo resolvido internamente com a empresa.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir