Cidadeverde.com
Cidades

Saulo Trajano assume prefeitura de Passagem Franca com o desafio de reestruturação

Imprimir

Novo prefeito de Passagem Fanca, Saulo Trajano (Foto: Ascom)

O empresário Saulo Vinícius Saturnino Rodrigues (PSDB), conhecido como Saulo Trajano, tomou posse como prefeito do município de Passagem Franca do Piauí, há 109 quilômetros de Teresina, em solenidade realizada nesta sexta-feira (01), às 9h, na Câmara Municipal de Vereadores da cidade. 

A programação teve início às 7h30 com um missa em ação de graças na Igreja Matriz. Ao tomar posse, o novo prefeito falou sobre os desafios que se apresentam para sua gestão. 

“É um novo desafio que temos pela frente. A partir hoje, vamos, nos primeiros 120 dias, trabalhar para colocar em normalidade os serviços básicos. Começando pela saúde, revitalizando nossas escolas, que hoje não possuem condições de receber os alunos para uma possível volta às aulas. Sabemos o caminho a seguir, as soluções e como resolver os problemas de nossa cidade”, explicou.

Visivelmente emocionado, o vice-prefeito Danilo da Silva Oliveira (PSD) fez um discurso enérgico. “Quero dizer pra Passagem Franca que ela vai ter vice-prefeito. Essa história de que vice-prefeito não é nada vai acabar, porque eu vou trabalhar para o povo da minha cidade. Pode contar comigo dia e noite. Quero pedir aos vereadores que trabalhem pelo povo, trabalhem na Educação, na Saúde e na Segurança”, pontuou.

vice-prefeito, Danilo da silva (Foto: Ascom)

Em relação à pandemia, a nova gestão pretende avaliar quanto dos recursos repassados pelo Governo Federal, estipulados em R$ 735 mil, ainda estão disponíveis para serem utilizados. O objetivo é trabalhar em um projeto que priorize a prevenção da doença. “A Covid-19 não foi embora. O vírus ainda está no nosso estado e pode estar também em nosso município. Precisamos combater para prevenir”, lembrou o prefeito.

Prefeitura em situação difícil

A nova gestão deve enfrentar dificuldades nos primeiros meses de trabalho. De acordo com o prefeito eleito, nenhuma das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e postos de saúde estão em funcionamento e os serviços de urgência e emergência estão suspensos. A cidade também não dispõe de uma ambulância e 14 veículos oficiais estariam sem condições de uso. As escolas municipais também estariam sem condições de receber os alunos.

O município teria 11 restrições legais, devido ao mau uso de recursos e endividamento, o que impede repasses da União para investimentos em áreas como saúde, educação e segurança pública. Além disso, o grupo que agora assume a gestão municipal denuncia que a sede da prefeitura foi encontrada sem móveis e com sua estrutura física e de fiação completamente danificada.

Projeto de 120 dias

Cientes da missão que terão pela frente, Saulo Trajano e o vice, Danilo da Silva, lançaram ainda em dezembro um programa que visa impactar o município logo nos primeiros quatro meses de mandato. O projeto ‘Acelera PF 120 dias’ foca nas áreas de Educação e Saúde, Esporte e Lazer, Limpeza Pública, entre outros. 

- Revitalizar as escolas municipais, garantindo a infraestrutura necessária para a retomada das aulas presenciais de acordo com os protocolos de segurança e saúde da OMS;
- Retomar o ano letivo presencial em 2021, assim que o Comitê de Operações Especial Covid autorizar;
- Avaliar a quantidade de crianças matriculadas e identificar as não matriculadas para diminuir a evasão escolar;
- Promover a limpeza da cidade através de ações sociais envolvendo os próprios munícipes em capina, podas, limpeza de esgotos, pintura de meios fios, outros; 
- Recadastrar funcionários e identificar salários em atraso com vistas a quitá-los;
- Criar banco de dados com currículos de jovens entre 14 a 20 anos. Os arquivos serão usados, eventualmente, na abertura de novas empresas ou até mesmo de postos de trabalho já existentes;
- Colocar traves de ferro e nivelamento de terrenos de campos de futebol;
- Cadastrar crianças e adolescentes de 6 a 18 anos; incluir dados como nomes, peso, idade, posição desses garotos para campeonatos de futebol e peneiras;
- Revisar total de munícipes beneficiados com auxílios do Governo Federal. Mapear quem está fora de programas como o Bolsa Família, Bolsa Escola, mesmo atendendo as necessidades do programa; 
- Revisar consultas e exames agendados nos postos de saúde da cidade;
- Zerar demanda de pessoas que aguardam consultas há mais de três meses.

Da Redação
[email protected]

  • pf-9.jpg Ascom
  • pf-8.jpg Ascom
  • pf-7.jpg Ascom
  • pf-6.jpg Ascom
  • pf4.jpg Ascom
  • pf-3.jpg Ascom
  • pf2.jpg Ascom
  • pf-1.jpg Ascom
  • pf_5.jpg Ascom
Imprimir