Cidadeverde.com
Últimas

Prefeito corta 50% do próprio salário para alugar ambulância

Imprimir

Foto: Divulgação/ Ascom

Recém empossado, o prefeito de Cristino Castro, Felipe Dias (PT),  decidiu cortar metade do seu salário para custear o aluguel de uma ambulância para o município, que atualmente não conta com nenhum veículo de unidade móvel para transporte de pacientes. De acordo com ele, a falta de veículos acontece há mais de seis meses e a população  da cidade enfrenta dificuldades para buscar atendimento médico.

Em Cristino Castro, distante cerca de 500 km a sul de Teresina, o salário líquido do prefeito é de R$ 12 mil. O valor que será doado vai ser aplicado no aluguel do veículo para transportar os pacientes. De acordo com o gestor, a medida é emergencial até que o município consiga adquirir uma ambulância própria. 

"Estamos em uma situação crítica, com todos os transportes sucateados, não só os da área da saúde. As três ambulâncias que o município tinha bateram o motor ou estão acidentadas. Quando precisamos mandar alguém para o hospital de Bom Jesus, por exemplo, temos que pedir ambulância emprestada aos colegas prefeitos da região, ou fretar um transporte", relatou o prefeito. 

Além da falta de ambulâncias,  Felipe Dias também relata que encontrou outras situações problemáticas ao assumir a gestão em Cristino Castro. A sede da prefeitura do município, por exemplo, está com a energia cortada desde o mês de novembro. "Existe um débito de mais R$ 1 milhão, valor que não foi pago pela gestão anterior", destacou. 

Para tentar solucionar os problemas encontrados no município, o prefeito de Cristino Castro afirma que tenta dialogar com o governo do Estado e com membros da bancada federal do Piauí, na tentativa de conseguir recursos para a gestão. 

 

 

Natanael Souza
[email protected] 

 

Imprimir