Cidadeverde.com
Geral

Cidade de São Paulo começa vacinar 15 mil idosos que moram em asilos

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

O Instituto Butantan começa a distribuir nesta terça-feira (19) doses da vacina Coronavac para o interior paulista e idosos que moram em instituições de longa permanência estão entre as prioridades.

Somente na cidade de São Paulo é prevista para os próximos dias a vacinação de 15 mil idosos que moram em locais como asilos.

A Secretaria Estadual da Saúde, porém, não sabe dizer quando idosos em geral começam a ser vacinados no estado. No planejamento inicial, quando o início da vacinação estava previsto para 25 de janeiro, pessoas a partir de 75 anos seriam vacinadas a partir de 8 de fevereiro, mas agora a data não é mais confirmada.

Nesta segunda (18), a pasta da gestão João Doria (PSDB) disse que municípios começam a receber doses da vacina nesta terça e que deverão dar prioridade a profissionais de saúde e pessoas com mais de 60 anos e idosos "com deficiência vivendo em instituições de longa permanência e indígenas aldeados com apoio de equipes da atenção primária do SUS".

"Até a próxima sexta teremos finalizado as entregas nos municípios e nos 25 centros de distribuição regionais para abastecer as 645 cidades do estado", disse o secretário Jean Gorinchteyn.

A Secretaria Municipal da Saúde, gestão Bruno Covas (PSDB), disse que aguarda o repasse de 200 mil doses para iniciar a vacinação de profissionais de saúde da rede pública e privada que atendem pacientes com o novo coronavírus e do Samu.

"A partir do recebimento de novas remessas de vacina, serão incluídos, de forma escalonada, os demais profissionais de saúde", afirma a prefeitura, em nota.
As doses dessa primeira remessa, afirma a secretaria municipal, serão encaminhadas diretamente aos serviços de saúde. "Considerando a quantidade a ser recebida, neste momento não será disponibilizada imunização ao público geral nas UBS ou em qualquer outro posto de vacinação."

A expectativa na capital é receber mais 200 mil doses da Coronavac em até 15 dias para segunda dose de imunização.

A cidade de São Paulo já definiu 3.000 postos de vacinação, dos quais 1.000 são equipamentos da rede municipal e começarão a fazer a imunização à medida em que novas remessas forem entregues, segundo a secretaria. Terminais de ônibus e shoppings também serão usados no futuro.

 

Fonte: Folhapress

 

Imprimir