Cidadeverde.com
Últimas

Governador pede que população respeite medidas restritivas no final de semana

Imprimir

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O  governador Wellington Dias fez um apelo à população para que possa cumprir os pontos do decreto estadual que impõem medidas restritivas e sanitárias para tentar conter a transmissibilidade do coronavírus.  O governador destaca a urgência de diminuir as internações em leitos clínicos, tendo em vista que o estado vive em uma situação delicada.

“Neste sábado e domingo quero pedir a sua atenção. Estamos há cerca de um ano com sistemáticas medidas de restrições e sei o quanto isso mexe com a vida das pessoas. Mas já estamos perto.  Já avançamos com a vacinação em andamento, e vacinando pessoas com até 85 anos, em breve vamos avançar mais. Mas temos que controlar o coronavírus. A situação é muito grave. Por isso, peço a vocês que deixem apenas os serviços essenciais previstos no decreto funcionando e nas suas casas garantam o distanciamento social, o uso de máscaras, o uso do álcool em gel, a higienização correta. Essa é uma batalha muito difícil e vamos vencer juntos”, disse.

Outra preocupação do governador diz respeito aos estados não poderem mais ajudar os outros, recebendo pacientes de outros estados que estão com os leitos lotados. São 21 estados do país passando por dificuldades. 

“Quando tivemos colapso em Manaus, tínhamos outros locais para receber pacientes. Quando tínhamos uma situação dramática no Manaus, podíamos ajudar aqui no Piauí. Agora não é possível os pacientes de um estado ir para outro estado em busca de atendimento. Todos os estados estão no limite. O fato concreto é que chegamos em 21 estados no limite da capacidade de ampliação. Não tem mais como amplia”, destacar. 

O governador não descarta a possibilidade de  novo lockdown no estado. “Vamos ter que adotar o que for necessário. Essas medidas têm um olhar para durante a semana ter atividades econômicas. O emprego é importante, mas sem a vida não tem o que se falar de emprego”, destacou. 

Lídia Brito
Com informações da CcOM

Imprimir