Cidadeverde.com
Geral

Com taxa de ocupação de UTI acima de 80%, COE avaliará 1ª semana do decreto

Imprimir

 

Membros do Comitê de Operações Emergenciais (COE) irão se reunir na terça-feira (02) para discutir os efeitos da primeira semana do Decreto Nº 19.479, de 22 de fevereiro de 2021. O decreto dispôs sobre medidas mais restritivas para conter o avanço da pandemia da Covid-19. O superintendente da Rede de Alta e Média Complexidade da Sesapi (Secretaria Estadual de Saúde), Alderico Tavares, disse que o estado do Piauí continua em sinal de alerta, com a ocupação de leitos acima dos 80%.

“Amanhã, nós teremos um COE. Vamos analisar se essas medidas restritivas foram eficientes para que a gente possa ter algumas decisões. Nós vamos analisar os dados de ocupação, óbitos que aumentaram, a gravidade dos pacientes. Nós vamos tomar as medidas necessárias para encaminhar ao governador Wellington Dias”, diz Alderico Tavares, também membro do COE.

Alderico Tavares ressalta que a posição do COE é por medidas mais restritivas. “A posição da maioria dos membros do COE é por medidas de restritivas mais enérgicas. Houve medidas que atendessem o anseio da população, muitos entraram em protestos, muitos criticaram o número de leitos de UTI diminuído ao longo dessa pandemia”.

VEJA BOLETIM LEITOS - 28/02/2021

Leitos 

O superintendente explica que os leitos recentemente abertos foram rapidamente ocupados.  “Nós estamos dia a dia trabalhando para aumentar (os leitos). Hoje tem a previsão de mais cinco leitos no HU (Hospital Universitário). Estamos lutando para entregar mais cinco leitos no Hospital de Piripiri, mais cinco leitos no HGV (Hospital Getúlio Vargas), e mais cinco leitos em Parnaíba”.

Tavares alerta que “os percentuais de ocupação dos leitos permanecem altos em alguns locais e em outros continuam com 100%”. Ele cita que os leitos de UTI e os leitos clínicos vivem o aumento de ocupação.

“Isso nos preocupa. Como membro do COE e gestor no Estado, nós estamos aumentando a quantidade de leitos. Tão logo aumenta os leitos, esses leitos são ocupados. Isso é um sinal de alerta”.

O cenário é preocupante. “Nós estamos fazendo um apelo à população com essas medidas restritivas enquanto a vacina não chega em percentual de segurança”.

A taxa média de ocupação das UTIs no estado, segundo o membro do COE, está acima de 80%, pela oitava semana consecutiva.  “Algumas unidades hospitalares estão apenas com a reserva técnica”.

“A maioria dos nossos hospitais da região Norte, da região dos Cocais e aqui da capital (de Teresina), bem como na (região) Centro Sul, estão acima dos 90%”.

 

Carlienne Carpaso
[email protected]

Imprimir