Cidadeverde.com
Cidades

Miguel Leão registra 1ª morte por covid; No PI, foram 28 neste domingo

Imprimir

Foto: Estaadão Conteúdo

Miguel Leão, que nunca havia registrado uma morte por covid-19 desde o início da pandemia, confirmou seu primeiro óbito neste domingo – uma mulher de 65 anos. A vítima faz parte do grupo de 28 pessoas que perderam a vida por complicações da doença neste fim de semana. 

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde do Piauí (Sesapi), foram registrados 598 casos confirmados na noite deste domingo(02), referente às 24 horas anteriores. Destes, 301 são mulheres e 297 são homens, com idades que variam de um a 94 anos.

12 mulheres e 16 homens foram vítimas da Covid. Elas eram de Capitão de Campos (58 anos), Capitão Gervásio Oliveira (66 anos), Joaquim Pires (48 anos), José de Freitas (48 anos), Miguel Leão (65 anos), Parnaíba (64 e 65 anos) e Teresina (60, duas de 68 anos e duas de 72 anos). 

Os homens eram das cidades de Altos (82 anos), Barras (69 anos), Buriti dos Montes (81 anos), Isaías Coelho (81 anos), José de Freitas (53 anos), Luzilândia (67 anos), Parnaíba (68 anos), Piripiri (61 e 88 anos), Teresina (54, 62, 68, 70 e 74 anos) e Valença do Piauí (43 e 99 anos). Sete vítimas não possuíam doenças preexistentes.

Os casos confirmados no estado somam 242.336 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 5.182 e foram registrados em 221 municípios.

Com o registro de morte em Miguel Leão, agora, apenas  três municípios piauienses não possuem óbitos registrados pela doença: Massapé do Piauí, São Luís do Piauí e Várzea Grande. 

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 1.152 ocupados, sendo 696 leitos clínicos, 419 UTIs e 37 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 14.875 até o dia dois de maio de 2021.

A Sesapi estima que 236.600 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registrados nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte.

 

 

 

Caroline Oliveira
Com informações da Sesapi
[email protected]

 

 

 

Imprimir