Cidadeverde.com
Geral

Piauí volta a ter alta no número de novos casos de Covid-19

Imprimir

O estado do Piauí registrou nas últimas 24 horas o total de 1.753 novos casos confirmados e 14 óbitos devido da COVID-19. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi) na noite desta terça-feira (18). 

Dos 1.753 casos confirmados da doença, 994 são mulheres e  759 são homens, com idades entre um e 99 anos.

Quatro homens e dez mulheres não resistiram às complicações da Covid-19. Eles eram das cidades de Pimenteiras (70) e Teresina (32, 74 e 78 anos). As do sexo feminino eram naturais de Campo Maior (82 anos), Curimatá (59 anos), Parnaíba (85 anos), São Julião (77 anos),São Pedro do Piauí (43 anos), São Raimundo Nonato (74 anos), Simões (86 anos), Susuapara (57 anos) Teresina ( 56 anos) e Valença do Piauí (67 anos). Uma vítima não possuía comorbidades.

Os casos confirmados no estado somam 260.812 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 5.677  e foram registrados em 221 municípios.

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há  1.112 ocupados, sendo 695 leitos clínicos, 387 UTIs e 30 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 16.273 até o dia 18 de maio de 2021.

A Sesapi estima que 254.023 pessoas  já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registradas nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte.

 

 

 

ÓBITOS ACUMULADOS 

Nesta terça-feira (18), o CIEVS PI inseriu 107 óbitos no sistema de acordo com as datas em que eles ocorreram. Os ajustes feitos no Painel Epidemiológico do Estado do Piauí retratam a realidade epidemiológica da Covid no Estado. 

Consequentemente, os gráficos por semana e por mês também sofrerão ajustes, mas sem comprometimento estatístico quanto aos óbitos pela doença.

Com esta alteração será possível perceber que, a partir das medidas restritivas adotadas pelo Governo do Piauí, através dos decretos de Estado, há uma tendência de queda dos óbitos pela doença a partir do mês de abril de 2021.

 

 

 

 

Pâmella Maranhão com informações da Sesapi 
[email protected]

Imprimir