Cidadeverde.com
Últimas

“Segue em aberto”, diz técnico do Fluminense após primeiro jogo da final

Imprimir

O Fluminense saiu de campo em desvantagem na briga pelo título de campeão Piauiense 2021. O Flu perdeu o jogo para o Altos por 2 a 1, no estádio Albertão, com gols de Betinho e Manoel para o Jacaré e quem diminuiu para o time da capital foi o zagueiro Matheus. O segundo jogo e decisivo acontece no sábado (22), às 16h, na Arena Ytacoatiara, em Piripiri e para o Flu não há nada perdido. O time precisa de uma vitória simples para levar o jogo para os pênaltis ou vencer por dois gols de diferença para ser campeão. 

“O Matheus fez aquele gol para nós reinserir na briga. O time no primeiro tempo esteve um pouco desligado e na segunda etapa testamos outras variações táticas e funcionou, crescemos no jogo. Para o segundo jogo não tem nada decidido e iremos fazer o jogo em um palco que tem condições das duas equipes que são de qualidade fazer boa partida. Segue tudo em aberto”, disse Wallace Lemos.

O Altos venceu o jogo e joga por um empate na partida de volta. Qualquer empate da ao Alviverde o tricampeonato Estadual. O Fluminense vai precisar balançar as redes para conseguir levar a briga para os pênaltis ou até mesmo ser campeão no tempo normal. O zagueiro Matheus marcou o único gol do Fluminense no jogo e o seu primeiro no estado do Piauí. 

“Nao deu para comemorar muito porque o time acabou perdendo o jogo, mas pelo menos esse gol nos mantém vivo na briga por título e lá em Piripiri podemos seguir na briga por esse título que ainda não está definido. Eles só conseguiram se aproximar mais que a gente”, afirmou o zagueiro Matheus. 

O Fluminense e o Altos garantiram vagas na Copa do Brasil de 2022. O Flu também já está garantido na Série D do Brasileiro. O Altos como está na Série C não precisa da vaga. O Título de campeão garante ao clube que levantar a taça vaga direta na Copa do Nordeste 2022. O jogo de volta entre Altos x Fluminense acontece no sábado (22), às 16h, na Arena Ytacoatiara, em Piripiri. 


 

 

Pâmella Maranhão 
[email protected]

Imprimir