Cidadeverde.com
Esporte

Flamengo fica sem resposta da CBF por Pedro e exige posição imediata do STJD

Imprimir

O Flamengo ingressou com medida inominada que visa barrar a convocação de Pedro à seleção olímpica que irá representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio, mas o caso não avançou. 

A CBF tinha de se manifestar sobre a questão até esta quinta-feira (24), se manteve em silêncio e só restou ao Rubro-negro abrir uma nova frente no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Na tarde desta sexta (25), Michel Assef Filho, advogado do clube, ingressou com uma petição que exige manifestação imediata do tribunal. Ele pede que Otávio Noronha, presidente do órgão, aprecie o pedido liminar rubro-negro.

Uma petição já havia sido protocolada na tarde de segunda-feira (21). No documento, o Fla alegou que o torneio não é disputado pelo "Time A", o que sustentaria a tese rubro-negra de não ceder o atacante.

"Diante do silêncio da CBF, pedi a apreciação imediata do pedido. É convocação realizada fora de data Fifa e que não é definida no regulamento Fifa como obrigatória para competições masculinas, ou seja, que não é de seu time representativos "A", assim como é definido na Fifa como obrigatória. 

Quando são competições internacionais que a confederação vai disputar com seu "time A", poderia ser mandatória a liberação. Como é sub-23, não é mandatória", disse Michel Assef Filho.

Ele explicou ainda que pediu que o STJD exija que a CBF exclua registro de falta de condição do atleta para que ele possa estar a serviço do Rubro-negro:

"Estou requerendo que o STJD determine que a CBF exclua de qualquer registro a falta de condição de jogo do atleta em razão da convocação".

A medida do Flamengo é um pedido de liminar ao presidente do STJD, portanto, se for concedido, o atleta ficaria em condições de jogo a partir da data da apresentação da seleção que vai para Tóquio. Pedro está liberado para encarar no domingo (27) o Juventude, 11h, no Alfredo Jaconi.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir