Cidadeverde.com
Geral

Vídeo mostra momento em que diarista pula do apartamento de advogado

Imprimir

 

Câmeras de segurança registraram a movimentação na última quarta-feira (14) no interior do condomínio onde mora o advogado Jefferson Moura Costa, suspeito de estuprar uma diarista de 29 anos e de crimes de importunação contra outras duas mulheres. 

Nas imagens que o Cidadeverde.com teve acesso é possível ver o momento em que a vítima chega ao local acompanhada do suspeito e quando ela, desesperada, pula da varanda e sai correndo em busca de ajuda.

A diarista e o advogado chegam ao condomínio às 15h07. Nas imagens é possível ver os dois caminhando pelo estacionamento do prédio e entrando pela porta de acesso a escada e aos apartamentos. 

Às 17h03 é possível ver a movimentação da diarista na varanda do apartamento. Ela olha várias vezes para baixo, até que, às 17h04, consegue passar para a varanda de outro apartamento no mesmo andar e pular até o estacionamento do condomínio. 

Segundos depois, a diarista passa correndo pelo hall de entrada do condomínio e chega  a esbarrar em um morador que entrava no prédio. 

Às 17h05 a vítima já aparece já aparece do lado de fora do condomínio, na rua que passa em frente. 

As imagens correspondem ao relato feito pela vítima em depoimento à delegada Vilma Alves, titular da Delegacia da Mulher do Centro de Teresina. Na quinta-feira, um dia após o crime, ela relatou os momentos de terror que viveu enquanto esteve no apartamento do advogado Jefferson Moura Costa. 

Nova denúncia

Uma terapeuta procurou a Delegacia da Mulher do centro de Teresina para denunciar o advogado Jefferson Moura Costa, suspeito de estuprar uma faxineira em um apartamento da zona leste de Teresina. Ela é a terceira vítima a formalizar denúncia contra o advogado, desde a prisão efetuada na última quarta-feira (14). 

O caso, que teria no local de trabalho da vítima, foi registrado com importunação sexual. De acordo com o relato, Jefferson conhecia a terapeuta e a contratou para um atendimento, onde acabou praticando o assédio. 

A delegada Vilma Alves ressaltou que a mulher só tomou coragem para fazer a denúncia após ouvir o relato das outras vítimas, uma faxineira de 29 anos e uma vendedora de produtos naturais, que também formalizaram denúncias contra Jefferson Moura Castro. 

"É um caso de importunação sexual que aconteceu no ambiente de trabalho dela. Ela ficou com medo, por ele ser um advogado, mas teve coragem e veio fazer esse registro na sexta-feira", contou a delegada, que ressaltou ainda que o perfil das vítimas é bem parecido, mulheres e jovens. 

 

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

 

Ainda de acordo com a delegada Vilma Alves, uma quarta vítima do advogado é aguardada para formalizar a denúncia contra ele ainda nesta segunda-feira(19), na Delegacia da Mulher do Centro de Teresina. 

Outras três mulheres, funcionárias de um supermercado na zona leste de Teresina, que também teriam sido vítimas de importunação sexual por parte do advogado são aguardadas para formalizar a denúncia. A informação foi repassada ao Cidadeverde.com pelo delegado Ademar Canabrava, titular do 12º Distrito Policial. 

Foto: Reprodução/Instagram

Advogado Jefferson Moura

 

Transferência

Jefferson Moura Costa foi transferido na última sexta-feira(16) para a penitenciária Irmão Guido, em Teresina, onde deve permanecer enquanto durar a prisão preventiva decretada pelo juiz da Central de Inquéritos de Teresina.

Anteriormente, ele estava custodiado em uma cela do 12º Distrito Policial, no bairro Ininga,zona leste, para onde foi levado após deixar a Central de Flagrantes na última quarta-feira, quando foi preso por suspeita de estuprar a diarista. 

A Polícia Civil aguarda a coleta de depoimentos e a formalização de mais denúncias para concluir o inquérito contra o advogado, de 45 anos. 


Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir