Cidadeverde.com
Política

Merlong Solano reage às críticas de que base não tem nome para sucessão em 2022

Imprimir

Foto: Arquivo/CidadeVerde.com

O deputado Merlong Solano (PT) reagiu às críticas de que a base aliada do governador Wellington Dias (PT) não teria um nome forte para a sucessão de 2022. Segundo o parlamentar, Rafael Fonteles é um nome competente, que colocou as finanças do estado em ordem mesmo diante da crise que vive o país.

“O governo não ter nome viável? Coisa curiosa. Não é o que vejo quando ando pelo Piauí. O governo a despeito do passado histórico em que o Piauí vivia de pires na mão está organizado, tem as finanças em dias. Coisa que grandes estados não tem e ainda estão labutando para tentar colocar em dias o pagamento de servidores como o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul. O Piauí tem suas obrigações básicas em dias, com um programa de investimentos da dimensão do Pró-Piauí. Com um pré-candidato reconhecido nacionalmente como uma pessoa de extrema competência, como o Rafael Fonteles, com um governador com toda sua habilidade de coordenação”, destaca. 

Merlong destaca o papel do ex-presidente Lula na eleição do próximo ano. Segundo ele, é um ponto a mais favorável ao grupo do PT no Piauí. 
“E ainda com as pesquisas dizendo que o Lula poderá ser o próximo presidente da República.Tudo isso poderá criar um onda. Ao que parece já cria um certo desespero enviesando certas análises que dizem que não temos nome para governador.É um sinal de que eles estão muito preocupados. O Lula pode ser decisivo embora o Piauí não dependa tanto do Lula como outros estados em que o PT depende mais dele. Pela nossa capacidade de articulação, de uma ampla base local, de articulação do  governador Wellington Dias, dependemos menos. Mas o Lula mantendo esse desempenho até o ano que vem, isso cria uma onde positiva do Piauí não ficar de fora de um caminho que aponta uma luz no túnel para o Brasil”, destaca. 

Imprimir