Cidadeverde.com
Política

A gente precisa de união em torno do nome de Rafael, diz João Mádison

Imprimir

O deputado estadual João Mádison (MDB) reafirmou nesta sexta-feira (30), que o nome do secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, é o mais cotado para disputar o governo do estado em 2022. No entanto, de acordo com o parlamentar, é preciso união das siglas partidárias em torno de Fonteles. 

"A gente precisa que haja uma união desses partidos em torno do nome do Rafael Fonteles. Ele precisa contornar os problemas que sempre existem. No MDB não tem problema, mas é muito cedo para dizer que já bateram o martelo", declarou o deputado em entrevista à TV Cidade Verde.

João Mádison ressaltou que Rafael Fonteles tem surpreendido e que suas ações na Sefaz o credenciam para disputar o Palácio de Karnak. Mas ressalta que é preciso ter diálogo para comandar o jogo político.

"Nós que estamos participando do governo acreditamos que o Rafael Fonteles é um nome que tem surpreendido. Tem marcado a sua presença. Conseguiu colocar o estado numa situação excepcional quanto às suas finanças, mas política não é só isso, é preciso ter um jogo de cintura, precisa conversar, dialogar. Mas ele tem um padrinho forte que é o governador Wellington Dias. Ele vem surpreendendo. Vem fazendo um trabalho que o credencia como pré-candidato", declarou.

Disputa do vice

Com a cabeça de chapa encaminhada, a disputa agora dos partidos da base aliada é de quem indicará o vice na chapa. PSD e MDB estão na "briga". Para Mádison, não tem como seu partido não levar essa indicação.

"Não há como o MDB não indicar o vice. Temos seis deputados estaduais, um federal e um senador. Em número de votos é bem maior que o PSD. Mas não existe essa disputa", finalizou.

Da Redação
[email protected]

Imprimir