Cidadeverde.com
Política

Governador dá ultimato e pede nome único do PT na disputa pelo TCE

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

O governador Wellington Dias se reuniu com os deputados do Partido dos Trabalhadores e deu um ultimato pedindo um único nome da sigla entre na disputa pela vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. A informação foi confirmada pelo deputado estadual Franzé Silva (PT), um dos  três nomes do partido que se coloca à disposição para concorrer. 

"O governador pediu, numa reunião conosco, para que a bancada deliberasse sobre um nome só. A bancada deve se reunir em breve e tomar essa decisão. O PT é sempre assim, dialogando e encontrando alternativas de unidade. Com a leitura hoje da vacância vamos ter dentro da Assembleia uma série de diálogos sendo feitos. Essa vaga é uma vaga que vai ser preenchida por quem tiver mais capacidade de dialogar", disse Franzé, ao afirmar que pode abrir mão da disputa em nome do consenso.

"Não vai ter consenso, vai ter uma deliberação da maioria. O que a maioria decidir, o partido segue", completou. 

Além de Franzé, também se colocam na disputa os petistas Flora Izabel e Ziza Carvalho. 

O presidente do diretório estadual do PT, deputado Francisco Limma, destacou que além de buscar o consenso entre os membros do partido o governador também trabalha por um consenso entre os membros da base aliada. Apesar da disposição de negociar, o parlamentar faz questão de afirmar que acredita que é a vez do PT ter o escolhido para a corte de contas. 

"Nós temos feito um entendimento de que teve um período onde o PL teve um nome, que foi o nosso saudoso Xavier Neto; tivemos um período em que foi uma candidatura do PSB, que é a nossa conselheira Lilian Martins; e tivemos um período onde foi uma candidatura do MDB, que foi o conselheiro Kleber Eulálio. Então, o PT tem o entendimento que chegou a hora de também poder postular um nome", destacou o presidente estadual do PT. 

A disputa pela vaga no Tribunal de Contas também tem reflexos diretos nas articulações a respeito das eleições de 2022. Partidos da base aliada querem que o PT abra mão da vaga, por ter a possibilidade real de ocupar duas das três vagas na chapa majoritária governista em 2022, como Rafael Fonteles disputando o governo e Wellington Dias na disputa pela vaga no Senado. 

 

Natanael Souza
[email protected] 

Tags: PTTCEPiauí
Imprimir