Cidadeverde.com
Esporte

Brasil se vinga da Argentina e conquista o Sul-Americano de Vôlei pela 33ª vez

Imprimir

Um mês depois, o Brasil se vingou da perda da medalha de bronze para a Argentina nos Jogos Olímpicos de Tóquio ao ganhar dos rivais na final do Campeonato Sul-Americano, por 3 a 1, parciais de 25/17, 24/26, 25/18 e 25/18, neste domingo, em Brasília.

Brasil comemora o título do Sul-Americano (Créditos: William Lucas/Inovafoto/CBV)

Foi a 33ª edição da competição e a seleção brasileira ganhou todas. O saque de Bruno Lima para fora definiu a partida. Com o erro do argentino, o Brasil fechou o quarto set por 25 a 18 e fez enorme festa.

Os brasileiros entraram com sangue nos olhos diante dos rivais após duas batalhas em Tóquio e Bruninho chegou a colocar dedo em riste em um adversário.

Renan Dal Zotto renovou a seleção após o ciclo olímpico e muitos jovens mostraram que têm tudo para manter a equipe forte. Alan, João Rafael, Maique, Vaccari, Adriano e Flávio foram as novidades no Sul-Americano disputado em Brasília. Bruninho, Lucão e Lucarelli, os titulares mantidos.

Ao se garantirem na decisão, os dois times confirmaram presença no Mundial da Rússia em 2022 e devem acirrar ainda mais a rivalidade dos últimos anos. Depois de ganhar na fase de grupos na Olimpíada, o Brasil foi superado no jogo que valia o bronze. Neste domingo, veio a vingança.

Com ataque potente e força defensiva, o Brasil fechou o primeiro set em 25 a 17. No segundo, porém, os argentinos fizeram dois pontos seguidos para empatar com 26 a 24. Igualaram o placar e começaram a provocar os brasileiros.

A estratégia, porém, surtiu efeito contrário. Bruninho colocou ordem na casa com enorme bronca nos hermanos e o Brasil cresceu, fechando os dois sets seguintes por 25 a 18 e comemorando muito a conquista.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir