Cidadeverde.com
Política

Após falas de Bolsonaro no 7 de Setembro, TCU suspende sessão

Imprimir

Foto: Saulo Cruz/ TCU

Diante do momento de ameaças feitas às instituições e um dia após manifestações de raiz golpista a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a presidente do TCU (Tribunal de Contas da União), ministra Ana Arraes, suspendeu sessão do plenário que estava prevista para ocorrer na tarde desta quarta (8).

Em comunicado enviado pelo secretário-geral da Presidência do TCU informando o cancelamento, é considerada a "permanência das restrições de acesso à região da Esplanada de Ministérios".

Ministros da corte não veem mais sentido em se reunir com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que estava previsto para ocorrer na quinta (9). No encontro, seriam discutidos os processos da pasta no tribunal.

Na noite de terça (7), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) anunciou o cancelamento das sessões de quarta (8) e quinta (9), após Bolsonaro fazer ameaças golpistas ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Também foram canceladas todas as sessões de comissões que seriam realizadas nesta semana. Interlocutores de Pacheco disseram que a medida busca dar uma resposta a Bolsonaro. Não serão realizadas nem sessões presenciais nem por videoconferência.

Pela manhã de terça (7), na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, Bolsonaro disse que não aceitará que qualquer autoridade tome medidas ou assine sentenças fora das quatro linhas da Constituição.

À tarde, na avenida Paulista, em São Paulo, o presidente exortou desobediência a decisões da Justiça.

Fonte: Folhapress (Mônica Bergamo)

Tags: TCU
Imprimir