Cidadeverde.com
Política

João Henrique diz que prefeitura tem "plano B" caso empresários recusem propostas

Imprimir

O secretário de Planejamento da prefeitura de Teresina, João Henrique Sousa, garantiu que o município terá um "Plano B", caso os empresários do transporte da capital recusem as propostas apresentadas nesta quinta-feira (9) pelo prefeito Dr. Pessoa (MDB).

Em entrevista coletiva durante a manhã, no Palácio da Cidade, o prefeito elencou 10 pontos considerados primordiais para destravar a problemática do transporte público. São eles:

  • Discussão sobre pagamento dos subsídios relativos ao ano de 2021
  • Auditoria para discutir o valor cobrado pelos empresários relativo a anos anteriores 
  • Controle da bilhetagem eletrônica por parte da prefeitura
  • Retorno da circulação da frota prevista na ordem de serviço
  • Obediência da vida média dos ônibus em circulação
  • Revisão do valor da tarifa 
  • Efetivo funcionamento do sistema de integração
  • Respeito à quantidade de ônibus em circulação
  • Gratuidade para estudantes do ensino fundamental (rede pública e privada)
  • Ônibus com ar-condicionado e Wi Fi 

João Henrique não deu detalhes do que seria o Plano B, no entanto, garantiu que ele sairá do papel, caso o impasse permaneça.

"Existe plano B. Não sei o que vai ser. Vamos discutir as questões técnicas e fazer isso o mais rápido possível naturalmente sobre responsabilidade mais efetiva da Strans, que é quem cuida desse assunto. Mas que terá um plano, terá, pois você não pode também cruzar os braços e dizer: nós não temos mais transporte coletivo. Lógico que terá um plano B", disse em entrevista à TV Cidade Verde.

O secretário relevou que os empresários concordam com pelo menos uma proposta, o retorno da bilhetagem eletrônica para o município.

"Eles (empresários) levantaram algumas situações que são factíveis de serem aceitas pelo grupo de consórcio e que poderia ser colocada em um papel.  Eles estão de acordo, por exemplo, com a bilhetagem de volta na Strans", declarou.

Foto: Roberta Aline

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir