Cidadeverde.com
Últimas

Colaboradores da limpeza pública de Teresina recebem 2ª dose da vacina contra Covid-19

Imprimir

Foto: Divulgação/Semduh

A segunda dose da vacina contra o coronavírus está sendo aplicada desde segunda-feira (13) nos colaboradores da limpeza pública de Teresina. Ontem foram aplicadas 497 doses da Astrazeneca nas equipes de coleta residencial noturna, equipes da capina e varrição da zona Sudeste, equipes de coleta dos Pontos de Recolhimento de Resíduos (PRRs), coleta seletiva e também nos trabalhadores que estão de férias.

Nesta terça-feira (14), serão aplicadas outras 417 doses do imunizante, entre 8h e 17h, na garagem da Litucera, para equipes que trabalham na zona Norte e no Centro de Teresina.

Na quarta-feira, dia 15, serão aplicadas 435 doses da Astrazeneca nos colaboradores da limpeza que atuam na coleta residencial diurna, na capina e varrição da zona Leste, na manutenção dos veículos de limpeza e nos lavadores. A vacinação também acontece, das 8h às 17h, na garagem da Litucera.

O último grupo, composto por 586 trabalhadores do aterro, da administração e da capina e varrição da zona Sul, recebe a segunda dose na quinta-feira, dia 16, no mesmo horário e local dos demais. No total, 1.935 colaboradores da limpeza recebem a segunda dose contra o coronavírus, nesta semana.

Vale ressaltar que 103 colaboradores vacinados com a Coronavac receberam a segunda dose do imunizante no dia 1º de setembro. Ou seja, são 2.042 pessoas vacinadas com as duas doses.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh) esclarece que, por causa da vacinação, o cronograma de limpeza pode sofrer alguns atrasos, mas será cumprido à risca. O coordenador de Limpeza da Semduh, Fabrício Amaral, reforça a importância de priorizar a segunda dose da vacina contra a Covid-19.

“É fundamental que nossos colaboradores cumpram todo o esquema de vacinação, como determina o Ministério da Saúde. Essa é mais uma segurança para todos, mas ressaltamos também que os demais cuidados devem ser mantidos, como o uso de máscaras e de álcool gel”, afirma.

Da Redação
[email protected]

Imprimir