Cidadeverde.com
Esporte

Barcelona inicia era pós-Messi na Champions com derrota para o Bayern

Imprimir

Nas arquibancadas do Camp Nou, muitos torcedores usavam a camisa 10 do Barcelona com o nome de Lionel Messi nesta terça-feira (14).

Pela primeira vez desde a temporada 2002/2003, no entanto, o clube catalão disputa uma Champions League sem poder contar com o craque argentino. Diante do Bayern de Munique, os espanhóis perderam por 3 a 0.

Thomas Müller, aos 34 do primeiro tempo, e Robert Lewandowski, aos 11 e aos 40 do segundo, fizeram os gols da partida, válida pelo Grupo E, em que os alemães tiveram amplo domínio.

Os donos da casa criaram poucas chances claras e ainda tiveram dificuldade para ter o controle da bola, uma das principais características do time com Messi.

Foi mais uma etapa da nova era vivida pelo time espanhol desde que o argentino deixou o clube, que enfrenta uma grave crise financeira e não teve condições de manter o astro em seu elenco. Em julho, ele acertou com o Paris Saint-Germain, encerrando sua passagem pela Catalunha, onde chegou em 2000.

O casamento entre clube e ídolo começou a ruir justamente após um confronto entre Barcelona e Bayern. Pelas quartas de final da Champions em 2020, os alemães golearam os espanhóis por 8 a 2, no Estádio da Luz, em Lisboa, resultado que motivou Messi a pedir para deixar o time catalão.

Na época, a inteção dele era ir para o Manchester City, mas os ingleses não aceitaram pagar o valor da multa cobrado pelo Barça, 700 milhões de euros (R$ 4,3 bilhões em valores atuais). No fim, ele acabou se transferindo de graça para o PSG após seu vínculo com o Barcelona chegar ao fim.

Nesta quarta-feira (15), Lionel Messi vai estrear na Champions com a camisa do PSG diante do Club Brugge, no Jan Breydel Stadium, na Bélgica. O canal TNT e o serviço de streaming HBO Max exibem o confronto.

O Barcelona volta a campo pelo principal torneio de clubes da Europa no dia 29, quando vai enfrentar o Benfica, em Portugal. No mesmo dia, o Bayern de Munique recebe o Dínamo de Kiev.

Fonte: Folhapress

Imprimir