Cidadeverde.com
Esporte

Atlético-GO vence Fortaleza em jogo com dois gols anulados pelo VAR

Imprimir

O Atlético-GO venceu o Fortaleza por 3 a 0 na tarde deste sábado (2), na Arena Castelão, no Ceará, em partida válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

Foto: Bruno Oliveira/FortalezaEC

Os gols da partida foram marcados por Felipe, do Leão do Pici, contra a própria equipe, aos 18 da primeira etapa, e Baralhas e Montenegro, para o Dragão, aos 30 e aos 49 do segundo tempo.

Com o resultado, o Fortaleza permanece com 33 pontos e agora vê sua terceira posição ficar ameaçada no decorrer da rodada. Já o Atlético-GO sobe duas posições, com 30 pontos e agora ocupa a 10ª colocação. 

Na próxima rodada, o Fortaleza enfrenta o Fluminense, na quarta-feira (6), às 21h30, no Maracanã. No mesmo dia, às 19h00, o Atlético-GO recebe o Athletico Paranaense, no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia.

TORCEDORES DE VOLTA

A Arena Castelão voltou a contar na partida de hoje com a presença de torcedores após 18 meses. Foram exatos 570 dias de ausência, desde a vitória do Fortaleza por 3 a 0 sobre o Pacajus, em 11 de março de 2020, pelo Campeonato Cearense. Ao todo, a torcida ocupou neste sábado 10% da capacidade da Arena, totalizando 6.200 tricolores.

FOI BEM: JOÃO PAULO

O meia João Paulo, do Atlético-GO foi o jogador que mais desempenhou múltiplas funções na equipe durante a partida. 

Enquanto desempenhava seu papel de origem, também arriscava algumas vezes como atacante e até como lateral em alguns momentos, sendo responsável por alguns desarmes decisivos que impediram o Fortaleza de se impor no jogo e consequentemente sair com a derrota.

FOI MAL: WELLINGTON PAULISTA

Wellington Paulista jogou bem durante toda a partida, mas teve azar ao estar em posição de impedimento em dois lances cruciais e que poderiam ter dado a vitória para o Fortaleza. Primeiro o jogador marcou de peixinho e teve o gol anulado pelo VAR. Na segunda vez, o posicionamento do atacante também resultou na anulação do gol de Bruno Melo.

ATLÉTICO-GO SEGURA O FORTALEZA

O Atlético-GO teve facilidade durante toda a partida em jogar pela esquerda e pela direita do campo com Cariús e Dudu. A marcação do Fortaleza não conseguia se encontrar e impedir as chegadas dos jogadores do Dragão, dificultando a partida para Pikachu e Bruno Melo que não conseguiam passar pelas laterais bloqueadas.

PRIMEIRA BOA CHEGADA

Mesmo com baixa concentração entre os jogadores do Fortaleza, a primeira boa chegada do jogo foi da equipe cearense, com Ederson driblando o marcador. Apesar da boa jogada, o volante escorregou na área e não conseguiu finalizar.

UMA FALTA E UM GOL CONTRA

A falta de marcação e de comunicação na defesa do Fortaleza, que já esteve perdida durante boa parte do jogo, resultou em um erro fatal. Em lance de bola aérea após cobrança de falta aos 18 minutos da primeira etapa, os jogadores do Leão do Pici se atrapalham e o volante Felipe empurrou a bola contra o próprio gol para o Dragão comemorar.

VAR ANULA GOL DE WP9

Em duas chegadas seguidas, aos 22 e aos 24, o Fortaleza finalmente conseguiu acordar para o jogo e pegar a defesa do Dragão despreparada para Wellington Paulista marcar após um lançamento. O gol de peixinho, no entanto, foi anulado pelo VAR que entrou em ação e constatou impedimento.

FORTALEZA MUDA DE POSTURA

O Fortaleza mudou completamente de postura na volta para a segunda etapa e principalmente em relação a Éderson, que começou a mostrar querer mais o jogo ainda no final da primeira etapa, arriscando sempre de longe no gol do Atlético-GO.

MAIS UM GOL ANULADO

O torcedor comemorou novamente um gol que não valeu. Dessa vez, o lateral Bruno Melo marcou de cabeça após cobrança de falta, mas Wellington Paulista, responsável pelo gol anterior e que também foi anulado, estava em posição irregular no momento da cobrança e o árbitro Alisson Sidnei Furtado marcou impedimento com o auxílio do VAR.

ATLÉTICO-GO AMPLIA E ENTRISTECE TORCEDORES

O Dragão ampliou o marcador com gol de Baralhas, aos 30 da segunda etapa. No lance, Matheus Vargas falhou e deu um "passe" de cabeça para o gol ser marcado. Depois disso, os pouco mais de seis mil torcedores presentes na Arena Castelão começaram a deixar o local entristecidos pelo reencontro.

DRAGÃO SEGURA O JOGO

Depois de ampliar o marcador o Dragão mudou de postura e apostou mais na posse de bola para segurar o placar diante do Leão. 

Mesmo Juan Pablo Vojvoda fazendo algumas alterações para dar mais impulsividade ao time, com as entradas de Henriquez e Robson no lugar de Lucas Lima e Wellington Paulista, a equipe não conseguiu recuperar o domínio do jogo mostrado no início da segunda etapa e tentar ao menos fazer o gol de honra.

MONTENEGRO DEIXA O DELE

Mesmo com o time todo recuado e segurando a bola, bastou mais um vacilo do Fortaleza para o Atlético-GO marcar mais uma vez no jogo. Dessa vez, já nos acréscimos, Montenegro que estava caído no começo do lance venceu corrida com Bruno Melo e chutou sem chance para Felipe Alves.

FORTALEZA SAI VAIADO

No reencontro com os torcedores depois de mais de 500 dias, os jogadores do Fortaleza deixaram o campo do Castelão sob vaias.

FONTE: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir