Cidadeverde.com
Esporte

Alisson e Guilherme Arana vão ser as novidades da seleção brasileira em Caracas

Imprimir

Alisson e Guilherme Arana deverão as novidades da seleção brasileira para a partida de quinta-feira, diante da Venezuela, às 20h30, em Caracas, em duelo válido pela 11ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. 

Os dois atletas atuaram entre os titulares no treino tático, orientado pelo técnico Tite, no qual foi ensaiado o posicionamento ofensivo da equipe em escanteios.

O goleiro do Liverpool retoma sua titularidade, após o treinador escalar Weverton em várias rodadas das Eliminatórias e Ederson na fase final da Copa América. Já o lateral-esquerdo do Atlético-MG terá sua primeira oportunidade como titular em substituição a Alex Sandro.

O Brasil lidera as Eliminatórias com 24 pontos, após oito rodadas. Após a Venezuela, a seleção terá pela frente a Colômbia, no domingo, em Barranquilla, e o Uruguai, na quinta-feira (dia 14), em Manaus.

Sem poder contar com Neymar, suspenso, e Casemiro, com uma inflamação no dente, Tite deverá colocar em campo: Alisson, Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Guilherme Arana; Fabinho, Éverton Ribeiro, Gerson e Lucas Paquetá; Gabriel Barbosa e Gabriel Jesus.

Apesar de fora do time titular, o atacante Raphinha, do Leeds, não escondeu sua felicidade por estar pela primeira vez na seleção brasileira. "Para falar a verdade, mesmo estando aqui a minha ficha ainda não caiu. 

Estava conversando mais cedo com meus pais, treinei, encontrei jogadores dos quais sempre fui fã e torci, mas a ficha ainda não caiu. Acredito que só deve cair depois de eu fazer a minha estreia, depois da primeira partida. 

É um momento que mistura muitos sentimentos, alegria, felicidade, nervosismo pelo lado positivo também, mas já vai passar esse frio na barriga."

Em zona mista virtual, o atleta, de 24 anos, garantiu que não faltará garra e dedicação dentro de campo. "O que posso dizer é que sou um jogador muito esforçado, busco dar sempre meu melhor seja nos jogos ou nos treinamentos. 

Acaba sendo normal os torcedores, principalmente aqui no Brasil, não me conhecerem, posso dizer para eles esperarem de mim é muita dedicação, vontade e, consequentemente, eles vão me conhecendo aos poucos "

Apesar de iniciar no banco diante da Venezuela, existe a possibilidade de Raphinha entrar em campo pela primeira vez com a camisa da seleção principal. E ele se mostra confiante. 

"Cada jogador tem um estilo de jogo diferente, cada um contribui da melhor forma possível com seu estilo de jogo. O que posso fazer é manter minha maneira de jogar, usando minha velocidade, meu drible, chegar perto do gol, para aproveitar minha finalização, que é um dos pontos fortes que tenho. Unindo essas coisas, são pontos positivos do meu jogo em que posso ajudar a seleção."

Fonte: Estadão Conteúdo

 

Imprimir