Cidadeverde.com
Geral

Motoristas e cobradores de ônibus voltam a paralisar atividades no centro de Teresina

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Os motoristas e cobradores de ônibus seguem em mais um dia de paralisação nesta sexta-feira (22). Segundo o secretário de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sintetro), Miguel Arcanjo, os trabalhadores seguem pedindo a assinatura da convenção coletiva de trabalho.

“O Setut não procurou os trabalhadores para conversar, sem a assinatura da convenção não tem condição de continuar trabalhando dessa forma sendo que a Prefeitura já fez o acordo com as empresas, as finanças já estão em dias e não tem como ficar sem assinar a convenção”, explica o secretário.

A categoria protesta nas principais praças do centro de Teresina, entre 08h às 10h. Ainda de acordo com Miguel Arcanjo, se não houver retorno do pedido dos trabalhadores, os motoristas e cobradores deverão realizar uma greve.

Nas principais reinvindicações da categoria, estão a manutenção do salário integral no valor de R$ 2.039, onde no momento os trabalhadores têm recebido o salário por meio de diárias,  o pagamento dos tickets no valor de R$ 611, plano de saúde e a assinatura da convenção coletiva de trabalho que segundo o Sintetro, garante esses direitos aos motoristas e cobradores.

O que diz o Setut

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) informou nessa quinta-feira (21), que a cobrança pela assinatura da convenção coletiva não justifica o movimento já que, de acordo com os empresários, o documento só poderá ser assinado a partir de janeiro de 2022, data base da categoria.

“Os empresários estão protegidos por decisão do TST, no sentido das questões coletivas de trabalho do ano de 2019 e de 2020, e estão dispostos a fazer uma discussão dentro da data base dos trabalhadores, que é em janeiro de 2022, quando se acredita que o sistema já terá uma condição de retomada efetiva”, destacou Naiara Moraes, consultora jurídica do Setut.  

 

Rebeca Lima
[email protected]

Imprimir