Cidadeverde.com
Política

Cláudio Pessoa reage após ameaça de demissão: "Se ele não tem tolerância, imagine eu"

Imprimir

Foto: Roberta Aline/ Cidade Verde

O superintendente Municipal de Transportes e Trânsito, major Cláudio Pessoa reagiu nesta terça-feira (26) após receber uma ameaça de demissão. O gestor foi alvo de uma advertência pública do prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (MDB) que cobrou agilidade na resolução da crise do transporte público na capital. 

Cláudio Pessoa apaziguou ânimos de que deixará a pasta e garantiu estar alinhado ao prefeito. 

“O prefeito é quem manda e se ele não tem tolerância, imagine eu. Estamos alinhados em todas as situações. O que o prefeito disse foi que a pasta da Strans está com toda a responsabilidade daquilo que foi proposto na caminha dele que é regularizar e é isso que estamos fazendo”, pontuou.

Acerca de ter recebido essa advertência de forma pública, o superintendente avaliou que a função do chefe do Executivo é garantir que os demais gestores do município cumpram suas respectivas metas.   

“O prefeito está fazendo o seu papel. Ele é quem coordena e diz como o gestor deve agir”, disse. 

Nesta manhã, ele esteve reunido com o presidente da Câmara Jeová Alecar (MDB). O vereador o convidou para reunião a fim de que o superintendente prestasse esclarecimentos sobre a crise no transporte da capital. 

Após o diálogo o parlamentar concedeu entrevista à imprensa e saiu em defesa do major. Para Jeová, Dr. Pessoa falou na possibilidade de demitir Cláudio Pessoa em um momento de “ânimos” exaltados. 
 
“O Dr. Pessoa é trabalhador e quer que as coisas funcionem, e que funcionem em um período de curto período de tempo. Então, acredito que foi a maneira de falar, não só com o major Cláudio, mas com todos os secretários. Ele quer mais rapidez, mas soluções”,  pontuou.  

 

Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir